Prefeitura de Peruíbe assume merenda de escolas estaduais

A Prefeitura retoma o fornecimento e, em contrapartida, o Estado liberará para Peruíbe um investimento de R$ 6 milhões.

Comentar
Compartilhar
20 JAN 2018Por Da Reportagem11h08
Luis Maurício e o secretário de educação, José Renato Nallini.Foto: Imagem/Divulgação

Em reunião com o secretário de Educação do Estado de São Paulo, José Renato Nalini, o prefeito de Peruíbe, Luiz Maurício Pereira (PSDB) conseguiu firmar um acordo sobre a merenda das escolas estaduais. A Prefeitura retoma o fornecimento e, em contrapartida, o Estado liberará para Peruíbe um investimento de R$ 6 milhões.

Os recursos serão para a construção de uma escola nova no bairro Santa Isabel, que atenderá cerca de 300 alunos, e uma creche no bairro do Jardim Brasil, para aproximadamente 130 crianças. Na ocasião foi anunciada também a reforma da Escola Estadual Jardim São João, para a qual foram liberados R$ 177 mil. Segundo Luiz Mauricio, resultados foram positivos para a cidade. “O bom diálogo e uma negociação transparente permitiu sensibilidade às partes e união em benefício da população”, afirmou.

Em novembro

Vale lembrar que, em novembro, em função do desacerto entre Município e Estado, centenas de alunos das escolas estaduais de Peruíbe permaneceram sob risco ficar sem merenda este ano. O prefeito não havia renovado convênio referente ao fornecimento da alimentação, fundamental para o desenvolvimento dos estudantes. 

Na ocasião, a Administração revelou que o gasto do Município por refeição era de R$ 2,10, enquanto o Governo do Estado repassava apenas R$ 0,94 por aluno no ensino regular e R$ 3,68 no período integral. Ou seja, o valor repassado pelo Governo do Estado não contemplava a integralidade do valor pago por Peruíbe. O impacto no orçamento era de aproximadamente R$ 2 milhões por ano.

Diário da Copa

RUSSIA 2018
Faltam
dias para a Copa

Colunas

Contraponto