22h : 56min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Coopercial recebe material da Codesavi

Cooperativa localizada no Parque Ambiental Sambaiatuba foi oficializada em 2004, após desativação do lixão

Comentar
Compartilhar
15 JUN 2017Por Daniela Origuela08h00
Todo o material recolhido pela Codesavi segue para a CoopercialFoto: Matheus Tagé/DL

Todo material reciclável recolhido pela Companhia de Desenvolvimento de São Vicente (Codesavi) segue para a Cooperativa de Trabalho da Cidade Alta (Coopercial), que fica no interior do Parque Ambiental Sambaiatuba, onde está localizado o antigo lixão e área de transbordo interditada. O município recolhe por mês 2 mil toneladas de recicláveis por meio da Coleta Seletiva.

A Coopercial foi oficializada em 2004, após intensa negociação com os ex-catadores do Lixão do Sambaiatuba, desativado em 2001, que passaram por cursos de capacitação. Então cooperados, eles começaram a ganhar renda a partir da triagem, prensagem e venda do material reciclável repassado pela prefeitura.  

A Coopercial já chegou a ter mais de 200 cooperados, mas no final do ano passado não tinha mais que 40 funcionários devido ao término do contrato com a Codesavi e da paralisação constante dos serviços de recolhimento de recicláveis no município. Neste período, a renda deles caiu de mil reais mensais para R$ 300,00 e R$ 400,00.

O galpão onde a cooperativa está localizada tem capacidade para abrigar até 10 toneladas de material reciclado.

Desde o início deste ano, a Codesavi concentra esforços para fortalecer a Coleta Seletiva, no município. A reformulação do serviço permitiu maior recolhimento de recicláveis, que chega a 2 mil toneladas por mês – o maior número entre as cidades da Baixada ­Santista.

A Coleta Seletiva passa pelos bairros de São Vicente de acordo com cronograma estabelecido pela Codesavi. O serviço é realizado por caminhões que anunciam a sua chegada com uma música característica.

Recentemente, o município inaugurou dois ecopontos – um na Área Continental e outro na região insular. Nas caçambas distintas para cada tipo de resíduo podem ser descartados os materiais. O serviço deve ampliar a quantidade de recicláveis recolhidos na cidade e, consequentemente, incrementar o trabalho realizado pela
cooperativa.

Um ecoponto fica na Avenida Juiz de Fora, 48, na Vila Voturuá, e o outro na Avenida Ulisses Guimarães, 211, no Jardim Rio Branco. Eles funcionam de segunda a sexta-feira, das 8 às 12 horas, e das 14 às 18 horas. Aos sábados, das 8 às 12 horas.

 

Colunas

Contraponto