Diário do Litoral
Santos, 07 de fevereiro de 201610:44
Especiais

Notícias

12 de novembro de 2012 12:00h

São Vicente não terá festa de fim de ano

Município corta gastos e veta realização de comemoração de grande público

A zero hora do dia 1º de janeiro de 2013 deve ser silenciosa e sem cor para algumas cidades da Baixada. Shows e fogos de artifício não farão parte do tradicional cenário festivo que compõe as comemorações de Réveillon. A chegada do novo ano dependerá da criatividade da população para ser animada.

Em São Vicente, o prefeito eleito Luis Claudio Bili (PP) vetou a queima de fogos e shows durante a virada do ano. A festa de Ano-Novo na Cidade não contará com recursos da Administração Municipal. De 2011 para 2012, a Prefeitura desembolsou R$ 500 mil para a comemoração.

Bili também declarou que o festival Agita Verão, que proporcionou à população, gratuitamente, nove shows de grandes nomes da música nacional, entre eles Claudia Leitte, Jeito Moleque e Michel Teló, não será realizado em 2013. O projeto custou para os cofres públicos de São Vicente cerca de R$ 10 milhões.

Tratando-se de história e tradição, no entanto, Bili pretende manter a Encenação da Fundação da Vila de São Vicente, que também é realizada em janeiro. Em menores proporções, o espetáculo deverá ser encenado por artistas da região, diferentemente do que ocorreu em 2012, e nos anos anteriores, durante mandato do atual prefeito Tércio Garcia (PSB).

Prefeitura de São Vicente desembolsou R$500 mil para o show pirotécnico do Reveillon passado (Foto: Divulgação)

O espetáculo que reconta a fundação da primeira vila do Brasil, em janeiro deste ano, foi encenado por artistas famosos como Murilo Rosa, Emanuelle Araújo, Alexandre Slaviero e Matheus Nachtergaele. De acordo com Bili, o evento custou para São Vicente R$ 7 milhões. Em 2013, o futuro prefeito quer investir, no máximo, R$ 1 milhão com a apresentação, “isso se houver recursos dos governos Estadual e Federal. Vai ser uma bela encenação, valorizando nossos (do Município) atores e atrizes”, ressalta.

Bili justifica o corte radical de gastos: “As dívidas do município são assustadoras”. Ele não quis especificar os valores das dívidas as quais se referiu durante a entrevista para o DL, pois participava do primeiro dia de transição de governo, quando seria informado oficialmente sobre a quantia. “Eu posso te passar esses valores dentro de uns cinco ou seis dias”.

O futuro chefe do Executivo também não descarta o corte de verba para a realização do desfile das escolas de samba durante o Carnaval. Ele afirma que vai discutir com os representantes das ligas para definir como será o evento.

Para Bili, as escolas não ensaiam o suficiente e não têm estrutura para receber a quantia que a Prefeitura dá para a realização do espetáculo. Ele diz que as escolas de samba recebem R$ 120 mil e, ao todo, são gastos R$ 2 milhões pela Administração Municipal.

“A política do pão e circo acabou em São Vicente”, diz o futuro prefeito, que pretende rever todos os contratos de tradicionais festas da Cidade. “O povo vai ter que fazer a sua festa (de ano novo). O Município não pode gastar R$ 500 mil em fogos de artifício e shows, nos primeiros minutos de 2013, com as dívidas que têm”, ressalta.

Outras cidades

O Diário do Litoral tentou obter informações sobre como será a realização das festas de Revéillon em outras cidades da Baixada. Guarujá e Praia Grande, por meio de suas assessorias de imprensa, informaram que ainda não têm nada programado. Santos também ainda não tem a programação fechada, “mas deverá seguir os mesmos moldes dos anos anteriores. Queima de fogos nas balsas e bailes nas cinco Tendas de Verão”, segundo nota enviada pelo setor de comunicação.

Para ler mais notícias, curta a página do Diário do Litoral no Facebook, siga nosso Twitter ou adicione ao Google+

imprimirenviar por e-mail

Enviar e-mail






Leia também:

Ba-Bahianas promete agitar 60 mil pessoas neste domingo

Baixada Santista registra mais de 3 mil pessoas em situação de rua

Governo da Colômbia confirma 22,6 mil casos de Zika; três pessoas já morreram

Vazamento de resíduos deixa moradores de São José dos Campos sem água

Ronaldo vai se encontrar com papa Francisco no Vaticano

comentáriosComentários

Para poder comentar, você precisa estar logado.

Ou então, clique no botão abaixo para se cadastrar.

Cadastre-se

termos de uso