04h : 04min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Rainha da Inglaterra não deve seguir exemplo de colega holandesa

Depois da renúncia da rainha Beatrix, da Holanda, surgiram especulações de que a rainha da Inglaterra poderia fazer o mesmo.

Comentar
Compartilhar
29 JAN 201316h27

Após a rainha da Holanda, Beatrix, renunciar nesta segunda-feira ao trono em favor do seu filho, surgiram especulações de que a monarca da Inglaterra, Elizabeth II, poderia fazer o mesmo. Mas especialistas na realiza britânica acreditam que isso é extremamente improvável.

Elizabeth tem 86 anos e seu filho, o príncipe Charles, está com 64 anos. Ele é o herdeiro do trono inglês há 61 anos. A imprensa local brincou com o assunto da sucessão hoje. O jornal Daily Mirror trouxe na capa a manchete: "Rainha renuncia ao trono em favor do filho", e mais embaixo, em letras menores, escreveu: "Calma Charles... É a rainha Beatrix, da Holanda".

Mas analistas dizem que Elizabeth, que aparenta excelente saúde, deve ficar no trono até o fim da vida. No ano passado, durante as celebrações dos seus 60 anos de reinado, o ex-primeiro-ministro John Major disse que a ideia de que a rainha iria renunciar era "absolutamente absurda".

Elizabeth tem 86 anos e seu filho, o príncipe Charles, está com 64 anos (Foto: AP)

Robert Lacey, que já escreveu vários livros sobre a monarquia britânica, afirma que a decisão de Beatrix deve na verdade fortalecer os planos de Elizabeth de permanecer no trono. "Isso deve reforçar o sentimento dela de que os holandeses não sabem o que é a monarquia. A coroa é um trabalho para toda a vida no sistema britânico", comenta.

Ninguém na história da monarquia britânica ficou tanto tempo na sucessão do trono como Charles, que deve se tornar avô em breve, quando nascer o filho de William de Kate Middleton. As informações são da Associated Press.

Colunas

Contraponto