22h : 30min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Indústria fecha 1.500 empregos

Índice do nível de emprego mensal e do acumulado de 12 meses foi divulgado ontem pelo CIESP

Comentar
Compartilhar
20 FEV 201310h24

A indústria que já foi um dos maiores polos geradores de emprego na Região Metropolitana da Baixada Santista fechou 1.500 postos de trabalho nos últimos 12 meses, o equivalente a – 10,13%. Os números foram divulgados ontem pelo CIESP, através da pesquisa mensal do índice de nível de emprego. A perda está concentrada na região da Diretoria Regional do CIESP que compreende as cidades de Cubatão, Guarujá e Bertioga.

O índice mais recente, de janeiro, aponta uma perda de aproximadamente 50 postos de trabalho no mês, uma variação de - 0,56%.

Setores

Segundo a pesquisa, o índice da Diretoria Regional do CIESP em Cubatão foi influenciado pelas variações negativas dos setores de Produtos de Metal exceto Máquinas e Equipamentos (-1,79%), Produtos Químicos (-1,30%), Metalurgia (-0,83%) e Coque, Petróleo e Biocombustíveis (-0,17%) que são os setores que mais influencia o cálculo do índice total na Região.

Já na região industrial de Santos, composta pelos municípios de Santos, São Vicente, Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe, o resultado negativo no mês de janeiro foi de – 0,26%, o que significou uma redução de aproximadamente 20 postos de trabalho.

Setores afetados - Produtos de metal, químicos e metalurgia são alguns dos principais (Foto: Matheus Tagé/ DL)

50 vagas abertas em um ano

No acumulado de 12 meses, foram geradas apenas  50 vagas, que correspondem a um adicional de 0,75% na força de trabalho industrial.

O índice do nível de emprego industrial da Diretoria Regional do CIESP em Santos foi influenciado pelas variações negativas dos setores de Produtos Químicos (-3,68%), Confecção de Artigos do Vestuário e Acessórios (-1,75%), Produtos Alimentícios (-1,26%), Máquinas e Equipamentos (-0,95%) e Impressão e Reprodução de Gravações (-0,67%), que mais influenciam o cálculo do índice.

Colunas

Contraponto

Construtora CredLar