Entrada da Cidade

Centro de Controle de Zoonoses continua com vacinação antirrábica

Mesmo após o final da ação, a dose segue sendo disponibilizada gratuitamente na Rua Antonio Candido da Silva, de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 16 horas

Comentar
Compartilhar
09 OUT 201316h54

Quem perdeu a oportunidade e não levou seu animal doméstico para tomar a vacina que imuniza contra a raiva animal durante a Campanha de Vacinação Antirrábica realizada em Praia Grande pode procurar a sede do Centro de Controle de Zoonoses da Secretaria de Saúde Pública (Sesap). Mesmo após o final da ação, a dose segue sendo disponibilizada gratuitamente no local, de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 16 horas. A unidade está sediada na Rua Antonio Candido da Silva, s/n°, Bairro Vila Sônia.

Praia Grande imunizou cerca de 19 mil animais (15.095 cães e 3.547 animais) durante a Campanha de Vacinação Antirrábica. A ação ocorreu de 2 de setembro até 3 de outubro. A Sesap montou um esquema especial de atendimento durante a ação. As equipes da Zoonoses percorreram 23 pontos da Cidade, promovendo a vacinação de cães e gatos. O Município contou ainda com mais um posto fixo, na própria Zoonoses, totalizando 24 locais. Além das unidades de saúde, alguns espaços com grande circulação de pessoas, como ginásios e a sede do Corpo de Bombeiros, também receberam a atividade.

Dose é aplicada gratuitamente em animais domésticos (Foto: Divulgação/PMPG)

A chefe do setor de Zoonoses da Sesap, Maria Fernanda Gonçalves, destacou que novas ações devem ocorrer até o final do ano. “Participaremos das atividades organizadas pela Prefeitura ofertando o serviço aos munícipes. Praia Grande tem feito sua parte para evitar esses casos. O número de vacinas superou a expectativa inicial”.

Praia Grande atingiu em 2013 uma marca importante. São 15 anos sem registrar nenhum caso de raiva animal. Monitoramentos são realizados periodicamente nos bairros do Município, afastando a possibilidade de ocorrências deste tipo. A doença ocorreu nos últimos anos apenas em locais isolados do Estado de São Paulo e a Cidade está fora dessa zona de risco.

Colunas

Contraponto