13h : 34min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Censo da Índia divulga que mais de 70% da população vive em áreas rurais pobres

As informações foram coletadas entre 2011 e 2013. É a primeira vez que a Índia faz uma pesquisa sobre castas desde 1932

Comentar
Compartilhar
03 JUL 201516h57

A Índia divulgou um censo socioeconômico e de castas que demonstra que mais de 70% da população do país mora em vilarejos sendo a maioria extremamente pobre e dependente de trabalhos manuais. As informações foram coletadas entre 2011 e 2013. É a primeira vez que a Índia faz uma pesquisa sobre castas desde 1932.

As informações revelaram que, das cerca de 244 milhões de casas do país, mais de 179 milhões são rurais. Pelo menos 56% das residências rurais não são proprietárias de nenhuma terra e dependem de trabalho manual. Entre as castas mais baixas na região rural, o número de pessoas sem propriedades chega a 70%.

Cerca de 107 milhões de casas rurais foram classificadas pelo governo como "desprovidas", o que significa que as famílias vivem em um único espaço feito de lama e barro, não tem um provedor homem ou nenhum adulto alfabetizado.

O ministro das Finanças, Arun Jaitley, afirmou que os dados irão ajudar o governo a canalizar melhor os gastos em benefício dos mais necessitados. "Esse documento irá nos ajudar a selecionar os segmentos da população em termos de política de planejamento" disse.

As castas, uma tradição indiana que, por milênios, dividiu a população em hierarquias sociais rígidas baseadas em costumes familiares e étnicos, ainda é uma questão muito sensível no país. A prática da divisão foi considerada ilegal em 1947, na independência da Índia, mas ainda persiste. De acordo com estudos, indianos provenientes de castas consideradas baixas ainda enfrentam desafios como melhores condições de estudos, tratamento de saúde e emprego. 

Colunas

Contraponto