Curso de direitos humanos para servidores tem primeira aula no Paço

O objetivo é proporcionar conhecimento em direitos humanos e adotar a cultura da paz por meio de agentes multiplicadores de cada secretaria municipal

8 MAR 2018 • 13h54
Curso de direitos humanos para servidores tem primeira aula no Paço - Matheus Tagé/Arquivo DL

Com aula magna de José Gregori, presidente da Comissão Direitos Humanos da USP e ex-ministro da Justiça, foi iniciado oficialmente o 1º Curso de Direitos Humanos a Servidores Públicos Municipais de Santos, nesta quarta-feira à noite (7), na Sala Princesa Isabel, no Paço Municipal.

O objetivo é proporcionar conhecimento em direitos humanos e adotar a cultura da paz por meio de agentes multiplicadores de cada secretaria municipal.

As 35 vagas para o curso foram distribuídas entre Iprev, Capep e Ouvidoria  e secretarias de Desenvolvimento Social, Gestão, Educação, Segurança e Saúde. A carga horária total é de 24 horas.

Ao abrir oficialmente o curso, Gregori fez questão de expressar a emoção por ter sido chamado para proferir a aula magna. "Houve um tempo em que era impossível imaginar que dentro de um governo houvesse a defesa dos direitos humanos. Agora, temos um curso sobre isso em uma prefeitura, sinal de que o tema está progredindo no Brasil".

O ex-ministro declarou ter a convicção de que os direitos humanos foram fator fundamental na evolução do homem desde a pré-história. "É o nosso diferencial dentro da natureza. A dignidade humana permitiu que chegássemos a nos tornar uma civilização".

O curso é uma parceria entre a Prefeitura, USP, Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo, Ordem dos Advogados do Brasil Subseção Santos e Capep-Saúde.

Programação

14/03 – Direitos humanos da mulher e diversidade

21/03 – Direitos e deveres do idoso e pessoa com deficiência

28/03 – Direitos da criança e do adolescente

4/04 – Intolerância religiosa e igualdade racial

11/04 – Direitos Humanos – drogas e população em situação de rua

18/04 – Psicologia, Serviço Social e Direitos Humanos: respeito pelas diferenças na sociedade

25/04 – Caminhos da Cultura da Paz: comunicação não violenta / mediação e Justiça Restaurativa