Identificado caminhoneiro que matou ladrão em tentativa de assalto em PG

O caminhoneiro, de 28 anos, deixou a Baixada Santista sem avisar a polícia; após ter a identidade descoberta pela Polícia Civil em Praia Grande, ele se apresentou em uma delegacia no interior paulista

30 JAN 2018 • 17h14
O motorista de caminhão dormia no veículo na Rua Doutor Júlio de Mesquita Filho, no Ocian, quando foi surpreendido pelo criminoso - Reprodução/Google Maps

Policiais da Delegacia Sede de Praia Grande identificaram um motorista de caminhão que matou um assaltante a tiro na madrugada do último dia 25, na Aviação, durante uma tentativa de roubo. Após atirar na cabeça do bandido, o caminhoneiro deixou a Baixada Santista sem avisar a polícia. Ele só se apresentou, no interior paulista, no dia seguinte ao episódio, após ter sido avisado pelo patrão, dono do caminhão, sobre a investigação policial em andamento.

Com análise de imagens de monitoramento da Prefeitura, na mesma madrugada do episódio uma equipe de plantão da Polícia Civil já tinha chegado às placas do caminhão, de Mantena (MG), e ao trajeto até a Ponte do Mar Pequeno.

Ainda no dia 25, sob o comando do delegado Carlos Henrique Fogolin de Souza, titular de Praia Grande, e do investigador-chefe, Alexandre Ventura, os policiais Alex Silva, Carlos Rocha e José Ricardo prosseguiram a investigação e obtiveram contato com o proprietário do caminhão.

Depoimento

Acompanhado de advogado, o motorista, de 28 anos, declarou na Delegacia de Santa Gertrudes que foi surpreendido pelo bandido enquanto dormia no caminhão, na Rua Doutor Júlio de Mesquita Filho, próximo à Orla de Praia Grande.

Segundo o motorista, o ladrão se aproximou armado e gritou para que ele saísse do veículo, momento em que houve a reação. O motorista disse que estava com um revólver de calibre 38 sem registro e que fez um único disparo.

Alegando estar muito assustado, ele disse que decidiu deixar a região. “No caminho, joguei a arma fora na Rodovia dos Imigrantes com o caminhão em movimento”, declarou.

Após prestar depoimento, o motorista foi liberado. Ele responderá pelo caso perante a Justiça em Praia Grande. 

IML

Quatro dias após a tentativa de assalto, o acusado foi identificado como Gidean de Almeida Melo, de 24 anos, no Instituto Médico-Legal (IML) de Praia Grande. Ele tinha antecedentes criminais e usou um simulacro de arma de fogo para ameaçar o motorista, segundo a polícia.