Roda SP volta ao litoral paulista com novidades em 2018

O passageiro paga R$ 10 reais e realiza diversos passeios culturais, históricos e para equipamentos turísticos

25 DEZ 2017 • 14h01
Em janeiro, o programa Roda SP volta ao Litoral em sua sétima edição - Divulgação

A partir do dia 5 de janeiro, moradores e turistas têm mais uma opção de passeio em Praia Grande e região. O programa Roda SP volta ao Litoral em sua sétima edição, com novos roteiros e outras novidades. Criado em 2011 pela Secretaria de Turismo do Estado, o Roda SP oferece roteiros imperdíveis por toda a região em uma única viagem. O passageiro paga R$ 10 reais e realiza diversos passeios culturais, históricos e para equipamentos turísticos.

A ação itinerante já transportou em média 300 mil passageiros, percorreu mais de 165 municípios paulistas e visitou mais de mil atrativos turísticos. Este ano, o Roda SP no Litoral contará com 16 ônibus com wi-fi, somando 600 assentos diários. O programa possui 4 ônibus com total acessibilidade para cadeirantes e, para solicitar, é preciso fazer o agendamento 48 antes.

Em 2018, o Roda SP terá 22 roteiros com 15 novos passeios, entre eles o Parque Estadual Xixová-Japuí, que fica entre Praia Grande e São Vicente. Os roteiros têm embarque em todas as cidades do Litoral, com diversos dias e horários de funcionamento.

Praia Grande está incluída em três roteiros que incluem pontos turísticos como Estátua de Netuno, Praça da Paz e praia do Ocian, além do Xixová-Japuí.  Para o subsecretário de Turismo, Marcio Glauber, o Roda SP é um programa que fomenta ainda mais o turismo regional, integrando as cidades turísticas do Litoral.

"Temos um programa de baixo custo, confortável, que possibilita ao passageiro conhecer várias cidades em um só passeio. Isso atrai cada vez mais visitantes aos municípios que participam dos roteiros, já que muitos turistas acabam retornando aos pontos que mais gostou".

Todos os roteiros e informações estão no site www.rodasp.com.br . O Roda SP funciona de terça a domingo, do dia 5 de janeiro a 4 de março.