23h : 04min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Na Argentina, 99% das mulheres dizem ter sofrido agressão de algum dos parceiros

Foram considerados maus tratos diversos atos culturalmente aceitos

Comentar
Compartilhar
25 NOV 2016Por Agência Brasil16h30

Uma pesquisa realizada na Argentina indica que 99% das mulheres naquele país sofreram violência de algum dos parceiros que tiveram. A violência feminina foi abordada em pesquisa realizada por iniciativa do coletivo #NiUnaMenos (Nem Uma a Menos), divulgada hoje (25) em Buenos Aires.

Foram considerados maus tratos diversos atos culturalmente aceitos, que podem incluem desde o parceiro que força a mulher à relação sexual e o que controla a relação com base no dinheiro até tipos mais agressivos e diretos de violência e abuso, segundo a Agência Télam.

O levantamento indica que 79% das argentinas foram tocadas pelo menos uma vez em transporte público sem o seu consentimento. Já relataram ter medo de ser estupradas 69% das mulheres, e 95% sentiram estar em uma situação que motivaria uma denúncia. Porém , uma em cada três preferiu não contar a ninguém.

"Todas as mulheres tinham medo alguma vez só por andar na rua, isso mostra um dos primeiros elos de uma cadeia de machismo cotidiana invisível", indicam as conclusões da pesquisa. "Feminicídio é a expressão mais visível dessas formas mais sutis de violência que meninas e mulheres vivem diariamente", aponta o relatório.

A pesquisa realizada online foi respondida por 59.380 mulheres de mais de 1.800 localidades. Nos locais de baixa conectividade, foram realizadas entrevistas em papel.

Colunas

Contraponto

Construtora CredLar