04h : 02min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Mulher de Donald Trump relativiza declarações sexistas do marido

Agravando a crise da candidatura do republicano, várias mulheres vieram à público nas últimas semanas para acusar Trump de assédio sexual

Comentar
Compartilhar
18 OUT 2016Por Folhapress15h50
Melania Trump saiu em defesa de seu marido, o candidato republicano à Presidência dos EUA, Donald TrumpFoto: Divulgação

Melania Trump saiu em defesa de seu marido, o candidato republicano à Presidência dos EUA, Donald Trump, e relativizou as declarações sexistas feitas por ele em um vídeo de 2005 que veio à tona nas últimas semanas. Ela também disse não acreditar nas diversas mulheres que o acusam de assédio sexual.

Em entrevista à emissora americana CNN que foi ao ar na noite de segunda-feira (17), Melania classificou de "conversa de garoto" os comentários de seu marido sobre a tentativa de seduzir uma mulher forçosamente.

"Aquelas palavras foram ofensivas para mim e foram inapropriadas. E ele pediu desculpas para mim. E eu (...) aceitei suas desculpas. E nós estamos seguindo em frente", disse Melania.
"Eu não conheço a pessoa que falaria daquele jeito, e que ele diria aquele tipo de coisas privadamente", acrescentou a ex-modelo de origem eslovena. "Eu fiquei surpresa."

Esta foi a primeira declaração pública de Melania desde que ela fez uma declaração dizendo que os comentários de seu marido "não representavam o homem que ela conhece".

No vídeo, revelado pelo pelo jornal "Washington Post", Trump diz nos bastidores de um programa da emissora NBC que, quando se é famoso, "você pode fazer qualquer coisa" com as mulheres, mesmo sem a autorização delas. "Pegue-as pela xoxota. Você pode fazer qualquer coisa."

Após a divulgação do vídeo, Trump se viu forçado a pedir desculpas publicamente.

Agravando a crise da candidatura do republicano, várias mulheres vieram à público nas últimas semanas para acusar Trump de assédio sexual.

À CNN, Melania disse "acreditar em seu marido" quando ele diz que não assediou ninguém. "Isso tudo foi organizado pela oposição. (...) Eles checaram os antecedentes essas mulheres? Eles não apresentam nenhum fato."

Nesta terça-feira (18), o presidenciável disse que "seria muito fácil pedir desculpas" a essas mulheres, mas que não admitiria ter culpa nesses incidentes.

"Não se pode pedir desculpas por algo que nunca aconteceu", disse Trump em entrevista à emissora Fox News.

Também à Fox News, Melania afirmou não acreditar nas mulheres que dizem ter sido assediadas por seu marido. "Todas as alegações deveriam ser resolvidas em um tribunal", disse.

Os escândalos sexuais de Trump levaram sua campanha a entrar em derrocada. Diversos correligionários retiraram seu apoio ao magnata, e sua rival democrata, Hillary Clinton, ampliou sua vantagem nas pesquisas de intenção de voto para as eleições de 8 de novembro.

Colunas

Contraponto

Construtora CredLar