08h : 00min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Igreja Católica proíbe hóstia sem glúten

O cardeal Robert Sarah afirmou que é necessário reafirmar tais regras pois hoje as hóstias são "vendidas também em supermercados e por meio da internet"

Comentar
Compartilhar
10 JUL 2017Por Folhapress17h30

A hóstia utilizada nas missas católicas pode até ser feita com farinha geneticamente modificada, mas não sem glúten, informou o Vaticano no sábado (8).

Numa carta dirigida a todos os bispos, o cardeal Robert Sarah afirmou que é necessário reafirmar tais regras pois hoje as hóstias são "vendidas também em supermercados e por meio da internet".

Na missiva, o cardeal pede que os religiosos garantam o "respeito absoluto" das normas católicas por parte dos produtores.

Na tradição católica, o pão e o vinho se convertem no corpo de Cristo durante a celebração da missa, mas a transformação só ocorreria com produtos feitos segundo as regras eclesiásticas.

O pão deve ser sem levedura, feito apenas de farinha. Qualquer outro cereal só é tolerado em proporções mínimas, e o acréscimo de outros produtos, como frutas, açúcar ou mel é considerado um "abuso grave".

O vinho deve proceder unicamente da uva, "do fruto da vida, puro e sem corrupção", e os sacerdotes tem de conservá-lo em perfeito estado para que não estrague.

Para as pessoas que não podem consumir a hóstia tradicional, o Vaticano diz que podem ser utilizadas hóstias com pouco glúten, mas não completamente sem glúten, para que esteja conforme as regras católicas.

Por outro lado, o Vaticano decidiu que "a eucaristia preparada com organismos geneticamente modificados pode ser considerada válida", diz a carta.

Colunas

Contraponto