04h : 36min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Exército sírio rompe cerco que EI mantinha há 3 anos a base militar

Após os combates com os jihadistas, as forças governamentais conseguiram abrir corredores para se comunicarem com a base da Brigada 137 do Exército

Comentar
Compartilhar
05 SET 2017Por Agência Brasil11h30

O Exército sírio chegou nesta terça-feira (5) à cidade de Deir ez-Zor, no nordeste do país, e rompeu o cerco que o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) mantinha há três anos a uma base militar controlada pelo governo, informaram fontes oficiais e ativistas. As informações são da agência de notícias espanhola EFE.

Após os combates com os jihadistas, as forças governamentais conseguiram abrir corredores para se comunicarem com a base da Brigada 137 do Exército, segundo informaram o Observatório Sírio de Direitos Humanos e a agência oficial Sana.

A ONG afirmou que o avanço das tropas leais ao governo da Síria aconteceu depois que os soldados terminaram de desativar minas e retirar artefatos explosivos do terreno que os separava do quartel.

De acordo com a agência Sana, os habitantes dos bairros controlados pelas forças governamentais comemoraram a chegada das tropas.

A ofensiva contra o EI na província de Deir ez-Zor, na sua maioria controlada pelos jihadistas, começou no sábado passado na província vizinha de Homs, com a cobertura da artilharia síria e da aviação.

Apesar do assédio do EI, presente na cidade desde inícios de 2015, o Exército sírio manteve o controle de vários bairros do noroeste e do aeroporto militar, situado ao sudeste, além do citado quartel. A província de Deir ez-Zor é o último grande reduto do EI na Síria.

Colunas

Contraponto