Santos

Quando calar é ouro

Há ocasiões em que falar demais pode comprometer nosso marketing pessoal e nossa imagem positiva perante as outras pessoas

Comentar
Compartilhar
05 NOV 2017Por Da Reportagem14h30

Em um mundo repleto de ruídos como o que vivemos hoje, saber calar na hora certa demonstra sabedoria. Há um provérbio famoso que diz "Falar é prata, Calar é ouro" e, realmente, em determinados momentos, o silêncio pode nos ajudar bastante.

Há ocasiões em que falar demais pode comprometer nosso marketing pessoal e nossa imagem positiva perante as outras pessoas.

Quanto mais falamos dos nossos problemas, mais colocamos o nosso foco neles. Por isso, desavenças familiares, discussões entre casais, problemas entre amigos precisam ser resolvidos rapidamente e entre as pessoas envolvidas. Divulgá-los entre outras pessoas pode aumentar ainda mais o atrito.

Comentários sobre restrições físicas como dificuldades para dormir, alimentos que não podem ser consumidos, questões de saúde que já estão sendo observadas por médicos especializados também precisam ser tratados com cuidado em conversas, pois podem cansar o ouvinte e nos expor sem necessidade.

Alguns assuntos são mais íntimos e podem ser guardados apenas para você e para as pessoas mais próximas de sua convivência.

O provérbio "Falar é prata, Calar é ouro" também se aplica muito bem quando vamos criticar outras pessoas.

Antes de criticar alguém, pare e pense: você gostaria de ser criticado dessa forma? Gostaria que outra pessoa falasse de você, o que você está comentando sobre essa pessoa? Com essa “peneira”, silenciar fica bem mais fácil.

A “peneira” também é importante em outros momentos: sempre que for entrar em uma discussão sobre um tema polêmico, como religião, futebol, política, preferências sexuais e assuntos que fazem a conversa ganhar um rumo mais tenso. Lembre-se que, muitas vezes, silenciar pode ser o melhor remédio!

Até a próxima!

Colunas

Contraponto