22h : 27min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Pós Maternidade

A importância do nutrólogo para mães que querem perder peso

Comentar
Compartilhar
16 OUT 2016Por Da Reportagem16h00
Foto: Divulgação

Vivemos na década em que a obesidade é uma das doenças mais presentes na população mundial. O Ministério da Saúde divulgou que 52,5% dos brasileiros, ou seja, mais da metade da nossa população apresenta obesidade ou sobrepeso.
O nutrólogo é um profissional que vem se destacando cada vez mais e exerce um papel importante para atingir uma meta de equilíbrio alimentar e, consequentemente no peso. Muitas pessoas confundem o “nutrólogo” com o “nutricionista”. A principal diferença entre os dois é a formação acadêmica: o nutrólogo é médico, formado em medicina, mas especializado em nutrição, ou seja, ele tem capacidade técnica para diagnosticar doenças e pode receitar medicamentos. Já o nutricionista é formado em nutrição e geralmente monta um cardápio, mas sem a ajuda de remédios alopáticos.
O papel do nutrólogo é importante em qualquer período da mulher, antes, durante e pós gestação.
ANTES DA GESTAÇÃO, é possível averiguar carências nutricionais e ajustá-las para preparar o corpo da mulher para a transformação da gestação.
Falando sobre minha experiência pessoal, antes de engravidar já praticava exercícios, e fiz minha consulta com a Dra Marcela Vóris, para entrar na gestação com a saúde mais equilibrada e no peso ideal. Estar num peso ideal para seu tipo físico e com os nutrientes balanceados contribui para uma gestação tranquila.
DURANTE A GESTAÇÃO: é importante ir acompanhado o ganho de peso sem exageros, para uma gestação sem complicações, além de suplementar a gestante de acordo com os avanços da ciência para a nova geração. Praticar exercício físico também é fundamental, contribuindo para diversos fatores como fortalecimento dos músculos que sustentam a coluna vertebral, evitando dores nas costas e fortalecimento dos músculos pélvicos que ajudam muito se a mulher optar por parto normal.
APÓS A GESTAÇÃO: Nem todas as mulheres têm facilidade para perder os pesos adquiridos durante a gestação, na realidade a procura no consultório por mulheres que aumentaram o peso durante a gravidez é grande, e hoje a mídia cobra da imagem dessas mulheres, que se espelham em celebridades que aparecem lindas e magras logo pós parto.
Partindo do princípio que na amamentação aumenta-se a ingestão calórica, as mães acabam comendo mais que o habitual. Conclusão, noites mal dormidas e sedentarismo, mais oferta calórica é igual a ganho de peso.
É um período difícil para a mulher que está em adaptação à uma nova rotina, em casa com o tempo ocioso, vivendo uma vida de inseguranças e mudanças. Isso pode deixá-la ansiosa e levá-la a um quadro de depressão.
Ela se olha no espelho e não se identifica com a figura que vê, entre outros exemplos. Nesse momento é importante a orientação de um médico, e muitas vezes o nutrólogo pode ajuda-la.
É preciso que a mãe tenha uma alimentação e um estilo de vida saudável! Vale investir em uma dieta equilibrada, rica em fibras, verduras, legumes e frutas que dão a sensação de saciedade com poucas calorias, é necessário comer várias vezes ao dia e não deixar cair na tentação de carboidratos e doce 
E sempre separar pelo menos 1 hora do seu dia para o próprio bem estar da mulher, é muito importante! Pode ser uma massagem ou drenagem para ativar a circulação, além de relaxar, ajuda a eliminar toxinas e reduzir inchaços.
Tratamentos estéticos também podem ajudar o aspecto da pele ainda flácida pela distensão da barriga, podendo aumentar o estímulo e a produção de colágeno. Nunca se esquecer de beber muito líquido, em torno de 3 litros por dia, pois o corpo precisa para produzir leite e estimular o bom funcionamento do organismo, além de não se esquecer jamais: MEXA-SE!
É muito importante voltar aos exercícios físicos regulares. Peça pra alguém cuidar do seu bebê por 30-40 min, mas permita-se malhar e gastar calorias, libere endorfina. O ideal são exercícios de baixo impacto, pois os hormônios circulantes ainda estão em alta agindo sobre músculos e articulações, por isso pode ocasionar lesões quando não orientados por um educador físico.
Resumindo, invista em SAÚDE e EQUILÍBRIO.
Mães saudáveis geram filhos saudáveis.

Colunas

Contraponto

Construtora CredLar