21h : 43min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Peelings químicos, os queridinhos da estação

O inverno é a melhor época para fazer tratamentos de renovação celular, como os peelings químicos

Comentar
Compartilhar
16 JUL 2017Por Da Reportagem19h30

Eles são um tipo de procedimento capaz de corrigir marcas, manchas e muitas das alterações decorrentes do envelhecimento. Além disso, melhoram a aparência e a qualidade da pele. Com a ausência do sol forte durante a estação fria do ano, fica mais fácil clarear essas manchas e reduzir pequenas imperfeições que, muitas vezes, são adquiridas no verão, pelo excesso de exposição à luz solar.

A biomédica dra. Lilian Alves Queijo explica: “Peeling é o nome dado ao procedimento no qual provoca-se a descamação da pele. Quando o agente indutor desta esfoliação é um produto químico damos o nome de “peeling químico”. 

Bons resultados podem ser obtidos com vários peelings químicos, realizados a pequenos intervalos. Por estarmos em uma cidade praiana, a descamação subsequente costuma ser fina e não chega a atrapalhar o dia a dia, podendo a pessoa voltar à sua vida normal, tudo isso sem comprometer o resultado final “Nem sempre o peeling, para ser bom, tem que promover aquelas descamações exarcebadas, conseguimos sucesso no tratamento com ativos menos agressivos”.

A biomédica avalia os benefícios: “os peelings melhoram a textura da pele, clareiam manchas e atenuam rugas finas, além de estimular a renovação do colágeno que dá melhor firmeza à pele”, afirmou.

Os resultados dos peelings químicos são muito bons, com renovação importante da pele e diminuição até mesmo de rugas profundas como as rugas ao redor da boca e dos olhos, controle da oleosidade, diminuição de poros dilatados entre outros. 

Novidade

Além dos peelings tradicionais já aplicados pela biomédica, ela está trazendo uma novidade para a região, o Peeling de Ouro, que promete ser o queridinho do momento. “Lançado recentemente no Congresso Internacional de estética, esse peeling é um coringa, possuindo multiação e sendo indicado para melasma, acne, efelides (sardas), fotoenvelhecimento e rejuvenescimento”, afirma.

Cuidados 

A biomédica dra. Lilian Alves Queijo orienta que é preciso haver um preparo antes dos procedimentos. “Para se realizar um peeling químico, a pele deve ser preparada com antecedência e também receber um tratamento pós-peeling e ainda, muitas vezes, associamos o conceito In&Out, onde entramos com ativos específicos, administrados via oral. Estes cuidados permitem a obtenção de melhores resultados”.

Por isso, os peelings só devem ser realizados por profissionais capacitados para o uso das técnicas e que estejam aptos a resolver qualquer problema que possa se apresentar em decorrência do tratamento.
Para tirar dúvidas, basta entrar em contato com a biomédica pelo e-mail.

Colunas

Contraponto