06h : 53min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

O esporte supera limitações

Durante esta semana, completo um ano da conquista da minha primeira medalha Paraolímpica

Comentar
Compartilhar
17 SET 2017Por Da Reportagem13h30

Durante esta semana, completo um ano da conquista da minha primeira medalha Paraolímpica. Mais precisamente no dia 14 de setembro, conquistei a prata nos 50 metros livre categoria S13, para atletas com baixa visão.

Quando comecei a escrever nesta coluna,queria falar sobre assuntos diversos relacionados ao esporte, desde qualidade de vida ao alto rendimento, sem precisar falar diretamente da minha trajetória como atleta. Porém, essa é uma data especial pra mim e o tema que mais me inspira no momento.

Foi fantástica a conquista da medalha de prata porque, desde 2004 quando entrei para o esporte para pessoas com deficiência, disputei uma seletiva para os jogos de Atenas, e não me classifiquei. Passei a perseguir esse sonho e quando me tornei atleta Paralímpico em 2008, disputando os jogos de Pequim, cheguei muito perto da medalha de bronze.

Faltaram apenas 7 centésimos e terminei em quarto lugar. Em 2012, nos jogos de Londres, embora tenha conseguido um desempenho pessoal com melhores marcas, minha melhor colocação foi sexto lugar, aos 32 anos.

Algumas pessoas imaginavam que eu encerraria minha carreira, porém, junto com minha esposa e com a ajuda de grandes profissionais, acreditei, trabalhei, e consegui. Esta conquista foi no Brasil, diante de familiares e da torcida, que fez muito barulho, me deu ainda mais energia e comemorou minha medalha de prata, como se soubesse, do caminho ate chegar a ela.

É, o esporte tem também esse poder, de nos fazer reviver momentos incríveis, que nunca vamos esquecer. Ficam gravados flashes, sons, pensamentos, que além de trazer essa sensação nostálgica que estou vivendo, inspiram-nos a ir além, a buscar um novo objetivo. Quero outra medalha Paralímpica. Quero muito também aproveitar o caminho até ela, construindo-o a cada dia.

Colunas

Contraponto