04h : 09min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

“Neste ano novo eu irei...”

No início de todo novo ano as pessoas realizam os seus rituais e criam um “checklist “de metas que planejam alcançar no ano seguinte. SOU dessas!

Comentar
Compartilhar
01 JAN 2017Por Da Reportagem19h01
Foto: Divulgação

Por isso conversei com a Psicóloga Elaine Lopes, Sócia e responsável pela área de Psicologia, da Soar Desenvolvimento Humano sobre como atingir minhas metas, sem prejudicar minha saúde e gerar a temida Ansiedade que me acompanhou ao longo de 2016.

Segundo ela, não adianta pular as 7 ondas, comer lentilhas ou fazer qualquer outra simpatia se você não entrar em ação!

Sabe, acabei concordando. Afinal é muito comum, no calor da emoção, fazermos planos, promessas, traçarmos metas para o ano que se inicia. Mas é muito comum também que elas não sejam cumpridas.

Você sabia que, de todas as pessoas que traçam planos para o novo ano, 40% já desistem NA PRIMEIRA SEMANA??? E desses que permanecem, apenas 15% alcançam seus objetivos nos próximos 365?! Pois é… 
Onde você quer se encaixar?!

Você deve então estar se perguntando: “como e qual caminho seguir para conquistar esses objetivos?” Consegue imaginar o que difere aqueles que planejam daqueles que realizam? A diferença está na ATITUDE!!!

As pessoas estão acostumadas a sonhar, mas não a transcrever esses desejos para o papel, definindo um objetivo adequado. É comum criarmos uma zona de conforto em situações cotidianas e as mudanças trazem os medos. Esses medos, muitas vezes, nos fazem criar justificativas para a estagnação: preguiça, falta de tempo, recursos financeiros insuficientes, crise econômica no país...

Existem situações que podem sim dificultar o alcance de alguns objetivos. São fatos com os quais precisamos aprender a lidar. Mas cabe a cada pessoa identificar qual o seu próprio papel para superar essas dificuldades, quais estratégias pode-se ter para transpor esses obstáculos e principalmente mudar seus comportamentos. Há uma famosa frase que diz ser loucura continuar fazendo a mesma coisa, querendo obter resultados diferentes!

Ficar na zona de conforto é uma resposta natural de todo ser humano. É uma forma inconsciente de trazer maior previsibilidade e segurança para nossas vidas. Quando enfrentamos alguma mudança, mesmo que positiva, nossa mente não consegue prever o que acontecerá e dispara uma série de pensamentos e comportamentos para evitar que isso aconteça. Assim, o medo aparece e ficamos paralisados frente aos nossos objetivos.

Se você está em busca de fazer de 2017 um ano de sucesso, conhecer estes comportamentos sabotadores promove o autoconhecimento e reverte-se em melhoria e evolução contínua. E essa evolução pode te levar a ação tão necessária a tornar seu sonho, realidade!

Portanto, se quer emagrecer e está empacado em uma dieta que não te traz os quilos a menos, na balança, mude: busque orientação de um profissional. Se não sente mais toda motivação do início na academia que frequenta, busque outra, ou outras atividades, ou outra turma. Se aquela relação que você se encontra, seja amorosa ou de amizade, não está te trazendo mais benefícios e não há mais a troca vital para as relações: se afaste! Se o seu emprego está trazendo mais desgostos do que realização e mais preocupação do que retorno financeiro, vá em busca de algo melhor para você.

Só não permaneça mais na zona de conforto.

Mude o ciclo!!! Pare de ficar reclamando do que te deixa insatisfeito e permanecer naquilo que não te faz feliz. Seja quem você quer ser para esse ano novo, para essa sua vida!

E faça um 2017 diferente…

Afinal, o ano novo está batendo à sua porta!
Beijos
Agradecimentos:
www.facebook.com/SoarDesenvolvimentoHumano 
Instagram: @soardesenvolvimentohumano

Colunas

Contraponto