Lesões nos joelhos, vilões dos treinos

Como já diz um colega jornalista, “cuide bem de seus joelhos, um dia você sentirá falta deles”. Esta frase pode parecer engraçada, mas é uma grande máxima.

Comentar
Compartilhar
27 NOV 2016Por Da Reportagem14h00
Foto: Divulgação


Todo mundo já sabe que a prática regular de atividades físicas é algo essencial para manter a saúde em dia. No entanto, alguns cuidados devem ser tomados na hora da prática do exercício escolhido, para evitar diversos problemas. Entre o desgaste mais comum que um praticante pode sofrer é a lesão no joelho.
O negócio é bem simples. O joelho está propenso a sofrer mais lesões pelo fato de ser a parte que sustenta todo o peso do corpo. Quando ele é lesionado, isso é resultado de um exercício mal executado ou até mesmo de uma sobrecarga.
Fomos conversar com ortopedistas para entender o que é possível fazer para evitar lesões. Todos são unânimes nas dicas:
1. Seguir as instruções de um profissional capacitado no esporte escolhido.
2. Escolhe um calçado confortável e com amortecedor.
3. Controlar o peso, a fim de reduzir o risco de problemas como a artrose.
4. Manter um treinamento específico e distribuir a carga nas diferentes articulações. Isso auxilia no fortalecimento dos membros inferiores;
5. Fortalecer o joelho e o quadril para não dissipar a sobrecarga do peso.

Joelhos femininos estão mais sujeitos a lesões
Você sabia que os joelhos femininos são mais vulneráveis às lesões? Estudos revelam que a mulher chegar a sofrer até sete vezes mais do que os homens com problemas nesta região do corpo. Por ter um quadril mais largo, as mulheres estão mais sujeitas a ter um joelho valgo, ligeiramente virado para dentro. Essa postura tende a prejudicar o funcionamento do joelho. O resultado disso pode ser problemas graves, como o desenvolvimento de desgaste da cartilagem, artrose e traumas de menisco.
Para as mulheres, mais dicas devem ser seguidas:
1.    Nunca deixe de fazer o alongamento e o aquecimento.
2.    Na sua rotina de atividades, mantenha um equilíbrio entre o trabalho aeróbico e o de resistência.
3.    Caso sofra com joelho valgo, corrija o padrão de agachamento, utilizando melhor a musculatura de quadril (glúteo máximo e médio), evitando o joelho ser projetado para dentro e para frente e consequentemente aliviando a sobrecarga em quadríceps e tendão patelar.
4.    Não exagere na intensidade da corrida.
E se você já sente dores, o ideal é buscar ajuda especializada. Bom treino!

Colunas

Contraponto