Projeto 'Guarujá em Libras' derruba as barreiras da comunicação com a pessoa surda

Aula inaugural aconteceu na última sexta-feira (2), na Escola de Governo e Gestão

Comentar
Compartilhar
05 MAR 2018Por Da Reportagem11h17
Projeto 'Guarujá em Libras' derruba as barreiras da comunicação com a pessoa surdaFoto: Divulgação

Com o objetivo de estabelecer uma comunicação básica com o usuário da Língua Brasileira de Sinais (Libras), proporcionando mais dignidade para a pessoa surda. A Assessoria de Políticas Públicas para Mulheres de Guarujá, ligada a Secretaria Municipal de Coordenação Governamental, iniciou na última sexta-feira (2), o Projeto "Guarujá em Libras" - Curso de Libras Básico.

A iniciativa tem parceria com a Secretaria Municipal de Educação e com a Escola de Governo e Gestão Pública. A primeira turma é composta por 40 mulheres (lideres comunitárias, servidoras municipais e promotoras legais populares).

"É uma alegria ver que tantas pessoas se interessam por esta língua. É uma língua de minoria, mas uma minoria que tem todos os direitos. Eu acredito que nós podemos ser bilíngües, e que qualquer pessoa pode aprender a se comunicar melhor com a pessoa surda", explicou a instrutora de Libras, Maria Cristiane Freire.

Cristiane Freire, afirma ainda que o curso é um módulo básico, mas que dá plenas condições para as alunas se comunicarem com a pessoa surda. "Espero que mais turmas iniciem o curso e que essa turma seja impactada pelo o que vão aprender, aguçando o desejo em aprofundar ainda mais na Língua Brasileira de Sinais", afirmou.

Para Ana Paula Oliveira, 42 anos, líder da Pastoral da Criança, o curso é fundamental. "Atendo famílias com deficiência e diante da necessidade de comunicação me interessei pelo curso. Percebo que eles se sentem valorizados e acolhidos quando entendemos a sua realidade", declarou.

Curso

O Curso tem carga horária de 20 horas, sendo desenvolvido num período de três meses, com 10 encontros de duas horas. As aulas acontecem na Escola de Governo e Gestão Pública (Av. Washington, 227 – Centro).

Dentre os temas abordados estão: "Uma História a ser contada"; Datilologia, Sinalização e Saudação; Sinalizações em Família; Sinalizações em estabelecimentos; Conhecendo sobre o mundo surdo; sinalizações em: objetos, cores, frutas, animais, alimentos e bebidas.

Colunas

Contraponto