Entrada da Cidade

Crianças se aproximam da arte com curso do Projeto Grafite na Cidade

29 alunos aprendem desde a história até o passo a passo de como pintar grafite

Comentar
Compartilhar
13 JUL 2018Por Da Reportagem14h15
Em Guarujá, 29 crianças e adolescentes de 12 a 18 anos estão aprendendo sobre essa técnica no curso gratuito do Projeto Grafite na Cidade, que acontece na Usina Hip HopFoto: Divulgação

Mais do que pinturas na parede, o grafite é uma arte contemporânea, que carrega muita história em seus desenhos. Em Guarujá, 29 crianças e adolescentes de 12 a 18 anos estão aprendendo sobre essa técnica no curso gratuito do Projeto Grafite na Cidade, que acontece na Usina Hip Hop (Rua Duque de Caxias, 470 – Vicente de Carvalho).

Durante as aulas, os alunos aprendem diversos pontos de produção do grafite, desde a história e referências, ao passo a passo para desenhar letras e rostos. Inicialmente, é treinado o desenho no papel, com o intuito de desenvolver os traços característicos desse estilo de arte, na segunda etapa, as crianças começam a pintar nos próprios muros da Usina Hip Hop, conhecendo assim como trabalhar com os materias de pintura, como a tinta e o spray.

O grafiteiro e professor Luís Henrique Sniffo fala sobre como é importante trabalhar toda a história e importância do grafite com os alunos. "Essa é uma arte democrática, que está presente em todos os espaços públicos. A gente tanta passar para as crianças o olhar da rua, de entender as mensagens, a conduta e assim ampliar a visão".

Para as crianças que estão no curso, a aula é uma oportunidade de se aproximar da paixão que sentem por desenho. Michael Oliveira, de 9 anos, conta que sempre desenha junto com sua mãe e ela o incentivo a participar. Alisson Lima, de 13 anos, também quis participar pela admiração que sente pelo grafite. "Sempre vejo os desenhos na rua e acho muito bonito, então quis aprender".

O Projeto Grafite na Cidade é uma iniciativa da Numen Produtora, de Campinas, com incentivo do Programa de Incentivo à Cultura do Estado de São Paulo (ProacSP) e já passou por diversas cidades. No Guarujá, conta com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult) e patrocínio do supermercado Atacadão.

Colunas

Contraponto