21h : 07min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Governo amplia equipamentos que podem ser adquiridos com o Construcard

O Construcard conta com uma linha de crédito de R$ 7 bilhões não só para a construção, mas também para reforma e ampliação de imóveis residenciais

Comentar
Compartilhar
24 NOV 2016Por Agência Brasil17h30
Temer anunciou medidas para estimular o setor de materiais de construção e da construção civil e expandir a geração de empregosFoto: Divulgação

O presidente Michel Temer anunciou hoje (24) medidas voltadas para estimular o setor de materiais de construção e da construção civil e, consequentemente, expandir a geração de empregos.

Depois de ter lançado o Cartão Reforma - uma linha de financiamento de até R$ 5 mil para a reforma de casas - o governo informou que está ampliando o leque de equipamentos que podem ser adquiridos por meio do cartão Construcard, uma outra linha de crédito também destinada à compra de materiais de construção.

O Construcard foi criado em 1998 e, desde agosto, conta com uma linha de crédito de R$ 7 bilhões não só para a construção, mas também para reforma e ampliação de imóveis residenciais.

Diferentemente do Cartão Reforma, para acessar esse crédito o beneficiário não depende de autorização de autoridades municipais ou do Ministério das Cidades. Basta ao interessado ir a uma agência da Caixa. A expectativa é de que ele venha a beneficiar 2 milhões de pessoas.

Governo busca política social eficiente

Segundo o presidente Michel Temer, entre os objetivos do cartão está o de praticar uma política social eficiente. “Temos ciência e consciência de que a construção civil é o setor que mais rapidamente pode gerar empregos. Por isso, temos praticado atos de incremento à construção civil, àqueles que produzem materiais, aos empreendedores dessa área, e que gere mais emprego”, disse o ele durante a cerimônia em Brasília.

“Quando resolvemos aumentar o número de construções do Minha Casa Minha Vida, o que temos em mente é incrementar esse setor e, por conseqüência, aumentar a demanda de materiais de construção e [as vagas de] o emprego”, acrescentou.

Por meio do Construcard, as pessoas terão seis meses para fazer compras de materiais de construção, armários não removíveis, piscinas, elevadores, caixas de água, aquecedores solares e equipamentos de geração de energia solar e eólica. As compras só podem ser feitas em lojas autorizadas pela Caixa Econômica Federal.

A novidade anunciada hoje é significa a possibilidade de aquisição de aparelhos de eficiência hídrica e energética, caso de equipamentos para sistema de reutilização de água e fossas ecológicas, e equipamentos para segurança residencial.

De acordo com a Caixa, o processo de aquisição do cartão ficou mais ágil. “Incluímos agora a possibilidade de adquirir equipamentos para o sistema de abastecimento, reuso e uso eficiente da água e também de sistemas de segurança, como cercas elétricas, monitores de vigilância de ambientes e sirenes”, detalhou o presidente da Caixa, Gilberto Occhi.

Lojas parceiras serão ampliadas

Também foi anunciado um convênio entre a Caixa e a Associação Nacional de Lojistas de Material de Construção (Anamaco). De acordo com o presidente da entidade, Cláudio Gomes, por meio dessa parceria será possível ampliar de 60 mil para 80 mil a rede de lojas parceiras.

“Em termos de empregos, para cada R$ 1 bilhão [aplicado] em materiais de construção, 15 mil empregos diretos são gerados. Ou seja, esses R$ 7 bilhões podem resultar em 100 mil empregos diretos”, disse ele.

Para obter o Construcard são necessários alguns pré-requisitos: ser pessoa física maior de 18 anos, ter conta na Caixa e ser aprovado nas avaliações de cadastro e de risco de crédito. Após contratar o financiamento, o beneficiário receberá um cartão e terá até seis meses para fazer as compras.

A amortização pode ser feita em até 238 meses, seguindo a Tabela Price, a uma taxa de 2,5% de juros. Só são cobrados juros em cima dos valores utilizados, e as prestações são debitadas direto na conta corrente.

Colunas

Contraponto

Construtora CredLar