02h : 00min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Tricolor vira no final e derrota o Atlético-MG no Independência

Atuando diante dos reservas do Atlético-MG, no Independência, o Tricolor jogou melhor durante toda a partida

Comentar
Compartilhar
27 NOV 2016Por Gazeta Press19h20
Golaço de Maicon e tento heroico de Gilberto deram a vitória ao São Paulo na Arena IndependênciaFoto: SPFC.Net

Ainda sem o ídolo, mas já sabendo que terá Rogério Ceni em seu comando na próxima temporada, o São Paulo deu uma boa impressão para os seus torcedores na tarde deste domingo. Atuando diante dos reservas do Atlético-MG, no Independência, o Tricolor jogou melhor durante toda a partida, superou uma falha de Renan Ribeiro e conseguiu o gol da vitória já nos acréscimos do segundo tempo, com Gilberto. Hyuri, para o Galo, e Maicon, para os paulistas, anotaram os tentos antes.

O resultado pouco muda a posição do São Paulo na tabela, agora na 11ª colocação do Campeonato Brasileiro, mas sem possibilidade de cair à segunda divisão ou chegar à Libertadores. Resta à equipe se assegurar entre os 13 primeiros para ter uma vaga na Sul-Americana do ano que vem. Os mineiros, por sua vez, estacionam nos 62 pontos e já sabem que serão os quartos colocados ao final da competição, pois não podem mais alcançar o Santos nem ser alcançados pelo Atlético-PR.

Na próxima e última rodada da competição, o Tricolor encerra sua participação diante do Santa Cruz, no domingo, às 17h (de Brasília), no estádio do Pacaembu. Os atleticanos, por sua vez, agora se focam na segunda final da Copa do Brasil, contra o Grêmio, em Porto Alegre, onde precisam tirar uma desvantagem de dois gols a favor dos gaúchos. Nos pontos corridos, o compromisso é diante da Chapecoense, no mesmo dia e horário, na Arena Condá.

Renan falha, ataque perde muitos gols

O primeiro tempo da partida no Independência começou sem muitas emoções, com as melhores jogadas sendo uma falta batida por Cueva, sem grande perigo para Giovanni, e um escanteio do Galo, com Fred desviando para a primeira trave e a zaga afastando na sequência. O marasmo, porém, foi quebrado aos 23 minutos de bola rolando, justamente pelo jogador que mais esperava a chance de atuar na partida.

Carlos Eduardo recebeu uma bola pela direita, ainda na intermediária, e cruzou na segunda trave. Hyuri se livrou da marcação e apareceu em boas condições, o que fez com que Renan Ribeiro tentasse sair do gol para interceptar o lançamento. O reserva de Denis, no entanto, chegou atrasado e viu o atleticano desviar de cabeça. A bola ainda bateu na trave esquerda da meta são-paulina antes de entrar vagarosamente.

O Tricolor, porém, nem teve tempo de sentir o baque do gol. Dois minutos depois, em falta na intermediária atleticana, Maicon pareceu incorporar a habilidade do seu futuro técnico nas bolas paradas. Em batida que não deixou nada a desejar com relação às melhores da carreira de Rogério Ceni, o zagueiro acertou o ângulo esquerdo do goleiro Giovanni, que não conseguiu nem passar perto de fazer a defesa.

O tento fez muito bem aos visitantes, que poderiam ter virado o placar em pelo menos três oportunidades. Na primeira, aos 29, Chavez recebeu cara a cara com Giovanni, mas chutou em cima do goleiro. Na sequência, após escanteio, Rodrigo Caio cabeceou forte, por cima do gol. Na última e melhor delas, Cueva puxou contra-ataque pela esquerda e, na entrada da área, abriu na direita para David Neres. O garoto bateu cruzado, Giovanni espalmou, Chavez não conseguiu dominar e Luiz Araújo chegou chutando. O arqueiro, porém, conseguiu abafar o lance e evitar o gol.

Gilberto aparece no fim

No final do primeiro tempo, Renan Ribeiro deslocou um dedo da mão direita e teve de ser substituído por Denis. Sem tempo para se aquecer, o arqueiro foi exigido logo aos oito minutos, em chute de fora da área de Lucas Cândido. A bola saiu forte, rasteira, e o são-paulino se esticou todo para fazer a defesa no canto direito. No lance seguinte, Hyuri ganhou de cabeça e a bola passou rente à trave tricolor.

Melhor em campo, o São Paulo teve outra boa chance de ficar à frente do placar, quando Luiz Araújo fez bom cruzamento para a área. Chavez ganhou da marcação e cabeceou para o chão, a bola quicou e explodiu no travessão de Giovanni. O argentino lamentou bastante o lance, parecendo não acreditar que havia perdido outra chance de colocar sua equipe em vantagem.

O jogo diminuiu seu ritmo e parecia fadado ao empate quando, em mais um contra-ataque puxado pelo ótimo Cueva, o Tricolor conseguiu o merecido gol da vitória. O peruano conduziu até a intermediária e tocou para Robson, que só rolou para o meio da área. Livre, Gilberto tocou para a rede e saiu para comemorar.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 1 X 2 SÃO PAULO

Local: estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 27 de novembro de 2016, domingo
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro:Dewson Fernando Freitas da Silva (PA-Fifa)
Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias (PA) e Helcio Araújo Neves (PA)
Cartões amarelos: Patric (Atlético-MG); Mena, Wellington, Cueva, Buffarini e Thiago Mendes (São Paulo)
Gols:
ATLÉTICO-MG: Hyuri, aos 23 minutos do primeiro tempo
SÃO PAULO: Maicon, aos 25 minutos do primeiro tempo, e Gilberto, aos 46 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-MG: Giovanni, Patric, Edcarlos, Jesiel, Leonan, Rafael Carioca, Lucas Cândido, Clayton, Carlos Eduardo (Marcos Rocha), Hyuri (Capixaba) e Fred (Thalis)
Técnico: Diogo Giacomini

SÃO PAULO: Renan Ribeiro (Denis); Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Wellington, Thiago Mendes e Cueva; David Neres (Robson), Luiz Araújo e Andres Chavez (Gilberto)
Técnico: Pintado (Interino)

Colunas

Contraponto

Construtora CredLar