Pref 13 e 14

Santos segura pressão e avança no sufoco às quartas da Libertadores

Com outra grande atuação de Vanderlei, o Peixe foi valente, segurou pressão e encontrou gol no fim com Bruno Henrique. Na próxima fase, a equipe pega o Barcelona-EQU

Comentar
Compartilhar
10 AGO 2017Por Diário do Litoral23h55
Preterido da lista de Tite, o camisa 1 mostrou porque é considerado um dos melhores do paísFoto: Marcelo Zambrana/AGIF

O Santos está classificado para as quartas de final da Libertadores da América. Mesmo sendo dominado pelo Atlético-PR, em uma Vila Belmiro praticamente lotada – cerca de 13 mil presentes –, o time do técnico Levir Culpi foi valente, segurou pressão até o fim e em uma das poucas chances criadas na partida garantiu uma suada vitória, por 1 a 0. O único gol do jogo foi anotado pelo atacante Bruno Henrique.

Por ter vencido o jogo de ida, na Vila Capanema (PR), por 3 a 2, o Peixe jogou com o regulamento embaixo do braço e podendo perder até por um gol de diferença. A vantagem, que poderia significar uma tranquilidade, foi apagada por um meio de campo vulnerável e muito nervosismo.

Com Yuri e Alison, o Peixe não conseguiu se entender na marcação e muito menos na saída de bola. Com linhas adiantadas, o Furacão sobrou, sobretudo na primeira etapa, e só não saiu da Vila Belmiro com um grande resultado por conta de outra boa atuação do goleiro Vanderlei.

Preterido da lista de Tite, o camisa 1 mostrou porque é considerado um dos melhores do país e evitou tentos de Nikão, Ribamar e Sidcley. No primeiro tempo, fez uma sequência de três grandes defesas. Quando não conseguiu evitar o ataque paranaense, foi ajudado pelo zagueiro Lucas Veríssimo, que tirou bola em cima da linha, e a trave, que evitou gol do lateral-direito Jonathan.

Atordoado, o Peixe só teve um suspiro de bom futebol nos últimos minutos. Aí, então, apareceu a estrela de Ricardo Oliveira, que recebeu passe de Lucas Lima e cruzou na pinta para Bruno Henrique decretar a classificação invicta à próxima fase do torneio.

Nas quartas de final, o Alvinegro Praiano pega o Barcelona de Guayaquil, que passou pelo Palmeiras nas penalidades máximas. O primeiro jogo está marcado para o dia 13 de setembro, no Equador. O duelo decisivo, que valerá uma vaga para a semifinal, acontecerá na semana seguinte (20). A diretoria alvinegra ainda não definiu se o confronto será realizado na Vila Belmiro.

Pelo Brasileirão, o Peixe volta a jogar apenas na próxima segunda-feira, às 20h, em duelo contra o Fluminense, no Pacaembu. Já o Furacão recebe o Bahia, um dia antes, às 16h, na Arena da Baixada.

Colunas

Contraponto