Promo DL

Santos FC doa duas toneladas de alimentos a entidade de Guarujá

Ação contou com a participação da equipe feminina do clube

Comentar
Compartilhar
13 SET 2017Por Da Reportagem17h26
O Santos Futebol Clube doou duas toneladas de alimentos não perecíveis ao Centro de Convivência Meu Espaço Minha EsperançaFoto: Helder Lima

Nesta terça-feira (13), o Santos Futebol Clube doou duas toneladas de alimentos não perecíveis ao Centro de Convivência Meu Espaço Minha Esperança, que fica próximo ao Centro Comunitário Santa Cruz dos Navegantes, em Guarujá. Na entidade, crianças de 4 a 10 anos de idade são atendidas no contraturno escolar recebendo uma gama de atividades complementares.

Na ocasião, algumas atletas da equipe feminina de futebol estiveram presentes acompanhadas de Clodoaldo - ex-jogador que atuou durante 14 anos no clube e venceu a Copa do Mundo de 1970 junto à Seleção Brasileira. A ação ocorreu por intermédio da Associação Comunidade de Mãos Dadas (ACMD), que contatou o clube e viabilizou a doação.

Os alimentos foram arrecadados no último sábado (9), num jogo-treino da equipe principal do Santos.  De acordo com o ex-futebolista, “esse tipo de ação social deveria ser uma coisa permanente dentro dos clubes e das prefeituras. Isso é apenas um pedacinho do retorno do quanto uma torcida faz pela paixão e amor que sente pelo clube”, afirmou.

A ACMD atua em parceria com a Prefeitura de Guarujá promovendo atividades físicas e aulas sobre os valores humanos para crianças e jovens da comunidade. Segundo Eduardo Vianna Júnior, presidente da organização, a iniciativa surgiu a partir de uma percepção do grupo.

“Percebemos que as merendas estavam sobre possibilidade de interrupção. Logo, vimos que o Santos estava com um jogo treino marcado e pedimos esse apoio para o clube, que cedeu de pronto. Esses alimentos servirão justamente para fazer frente à essa merenda, assim suprimindo o risco alimentar”, ressaltou Eduardo.

Já para o secretário de Esporte e Lazer de Guarujá, Ronald Nicolaci Fincatti, “toda forma de ajudar a comunidade e as pessoas que precisam, será sempre bem vinda. Estaremos sempre abertos pra qualquer pessoa que queira realizar ações de cunho social.  As portas da Cidade estão abertas pra isso”, concluiu.

Colunas

Contraponto