19h : 46min

Assine o Diário e o Santista por R$8 por mês no plano atual

Santos adia exames e Renato segue como dúvida contra o Furacão

O Peixe não conseguiu agendar exames de imagem ao atleta, nesta segunda-feira, e, com dores na coxa, ele pode ser desfalque para duelo decisivo na Libertadores

Comentar
Compartilhar
07 AGO 2017Por Diário do Litoral18h58
O volante passará por uma série de avaliações médicas nos próximos diasFoto: Ivan Storti/Santos FC

O Santos não conseguiu agendar exame de imagem para o volante Renato, nesta segunda-feira (07), e o volante segue como dúvida para o duelo contra o Atlético-PR, nesta quinta-feira (10), em duelo que decidirá um classificado para as quartas de final da Copa Libertadores da América 2017.

O camisa 8 sentiu uma lesão muscular na coxa direita, no último domingo (06), no empate sem gols com o Avaí, na Ressacada, e teve que deixar o gramado antes do apito final. Ele passará por uma série de avaliações médicas nos próximos dias e corre o risco de ser vetado para o duelo.

Há algumas semanas, o jogador foi ausência na equipe santista devido um estiramento no músculo entre a virilha e a coxa direita, mesmo local do incômodo relatado pelo jogador no último final de semana.

O duelo contra o Avaí era o seu segundo depois da lesão sofrida. Contra o Flamengo, na última quarta-feira, ele atuou sem problemas e foi substituído na etapa final por conta de cansaço. Diante da equipe catarinense, porém, o jogador de 38 anos voltou a acusar um desgaste no local.

Caso Renato não tenha condições de jogo e seja vetado pelo Departamento Médico do clube, o técnico Levir Culpi deve optar pela entrada de Alison entre os titulares. O camisa 5 vem sendo bastante utilizado pelo comandante nos últimos jogos e ganhou a concorrência com o experiente Leandro Donizete entre os suplentes da equipe.

Uma outra opção é a entrada de Léo Cittadini - este, porém, com uma função mais ofensiva. Diante do Avaí, ele foi o escolhido para entrar no lugar de Renato, mas naquela altura Alison já estava em campo, fruto da ausência do titular Yuri, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. 

Colunas

Contraponto