05h : 47min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Romero exalta Carille em boa fase no Corinthians: 'Me dá confiança'

O atacante mostrou-se bastante feliz com o gol marcado no empate por 1 a 1 com o Internacional

Comentar
Compartilhar
14 ABR 2017Por Gazeta Press15h01
Romero anotou o gol do Timão diante do InternacionalFoto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press

O atacante Ángel Romero foi o escolhido para falar com a imprensa no desembarque da delegação corintiana em São Paulo e mostrou-se bastante feliz com o gol marcado no empate por 1 a 1 com o Internacional, no duelo de ida da quarta fase da Copa do Brasil. Contente com a titularidade, o paraguaio fez questão de agradecer o técnico Fábio Carille pelo bom momento que vive no clube.

“Confiança é muito importante, o gol serve para isso. Estou jogando de titular, e isso me dá mais confiança. O Fábio Carille é muito importante para meu crescimento, faz isso com o grupo. O Corinthians é um grupo, vamos precisar de todo mundo. Hoje estou jogando, amanhã não sei. Só sei que vamos precisar de todo mundo”, afirmou o atacante.

Na avaliação de Romero, o time conseguiu se virar bem no Beira-Rio apesar das ausências dos titulares Jadson e Jô, poupados por Carille devido à longa sequência de jogos que o clube ainda terá pela frente no mês de abril, misturando Copa do Brasil e Campeonato Paulista.

“Muito bom, a gente está de parabéns porque é muito difícil jogar muitos jogos, uma sequência de grandes jogos, infelizmente nesse jogo a gente teve a ausência do Jadson, do Jô, mas também entraram Clayton, Marquinhos, que deram resposta. Todos têm que estar ligados para a gente fazer o que fizemos”, avaliou.

De acordo com o jogador, que se colocou à disposição para atuar diante do São Paulo, no domingo, às 19h (de Brasília), no Morumbi, pela ida da semifinal do Paulista, apesar de ter jogado os últimos cinco duelos do Alvinegro na temporada.

“A gente fez viagem longa também, em ônibus, o desgaste vai ser sempre o mesmo, jogar seguido assim como a gente está fazendo é complicado. Precisa de todo mundo para fazer grandes jogos. Vai ter uma final no domingo, sabemos que jogar no Morumbi é difícil, tem que estar ligado e concentrado”, concluiu o atleta.

Colunas

Contraponto