Morte de jogador italiano será investigada como homicídio culposo

As primeiras informações dão conta de que o atleta teria sofrido parada cardiorrespiratória enquanto dormia por 'causas naturais'

Comentar
Compartilhar
05 MAR 2018Por Folhapress14h17
As primeiras informações dão conta de que o atleta teria sofrido parada cardiorrespiratória enquanto dormia por 'causas naturais'Foto: Divulgação

O Ministério Público de Udine investigará a morte do jogador Davide Astori, como homicídio culposo. Capitão da Fiorentina, Astori foi encontrado morto, no domingo (4), dentro do quarto do hotel em que sua equipe se concentrava para a partida contra a Udinese..

As primeiras informações dão conta de que o atleta teria sofrido parada cardiorrespiratória enquanto dormia por "causas naturais".

Embora a hipótese preliminar seja de infarto, o responsável pela investigação Antonio de Nicolo, informou que o caso pode ser enquadrado como "culposo" (sem intenção de matar).

Isso porque, se comprovada a parada cardíaca como causa, a morte poderia ter sido evitada se houvesse melhor prevenção médica.

"É um dever determinar se a morte de Astori ocorriu devido a uma fatalidade ou se alguém deveria ter percebido isso antes", disse Nicolo ao La Repubblica. "Isso nos permitirá individualizar a responsabilidade se houve. Até o momento, ninguém é responsável por nada", acrescentou.

Em memória do capitão da Fiorentina e ex-atleta da seleção da Itália, a Uefa prestará um minuto de silêncio nos jogos das oitavas da Liga dos Campeões.

Colunas

Contraponto