Pref 13 e 14

Marcinho pede a permanência de Lucão: 'Não podem crucificar'

O escolhido pelo Tricolor para conversar com a imprensa foi o meia Marcinho, autor do gol solitário do time

Comentar
Compartilhar
19 JUN 2017Por Gazeta Press19h00

O assunto na entrevista coletiva do São Paulo nesta segunda-feira não poderia ser outro: o zagueiro Lucão. O defensor do Tricolor falhou na derrota do time para o Atlético-MG, no último domingo, e deu declaração polêmica ao deixar o estádio do Morumbi. O escolhido pelo Tricolor para conversar com a imprensa foi o meia Marcinho, autor do gol solitário do time. O companheiro de Lucão defendeu o colega.

“Foi uma coisa de momento. Ele estava com a cabeça quente e é uma coisa que eu não posso falar, porque quem decide isso é a diretoria. Para mim ele fica. A gente trabalha junto há um tempo e ele sempre nos ajudou. Não é por causa de um erro que ele tem que ser crucificado. Outras pessoas vão decidir a permanência dele, mas estamos sempre juntos”, avaliou o meio-campista são-paulino.

O clima no Tricolor não estava dos melhores após a derrota para o Galo. Os companheiros foram em defesa de Lucão, mas a permanência do jogador no clube do Morumbi está ameaçada. Quando questionado sobre o clima no vestiário após o revés do último domingo, Marcinho preferiu colocar um ponto final no assunto Lucão.

“No vestiário ninguém ainda sabia o que tinha acontecido. Hoje ainda não o encontrei. É uma situação que poderia acontecer com qualquer um, sair do jogo de cabeça quente, às vezes fala algumas coisas de momento. Acho que a gente vai conversar e já passou essas coisas. Não é assunto que tem que ficar falando sobre”, acrescentou o jogador.

Peça importante do meio-campo do técnico Rogério Ceni, Marcinho não terá muito tempo para se preparar para o próximo jogo do clube. O São Paulo enfrenta o Atlético Paranaense, fora de casa, na próxima quarta-feira. O Tricolor ocupa a 13ª posição do Campeonato Brasileiro, com 10 pontos.

Colunas

Contraponto