Entrada da Cidade

Jair 'sacrifica' entrosamento e faz testes mesmo com tropeços do Santos

O técnico trocou pelo menos um atacante por outro em cada jogo do Santos em 2018, às vezes mais

Comentar
Compartilhar
05 FEV 2018Por Folhapress13h55
Jair Ventura tem sido obrigado a fazer testes no SantosFoto: Ivan Storti/SFC

Jair Ventura tem sido obrigado a fazer testes no Santos, mas entende que o período do ano serve justamente para isso. A situação do ataque, por exemplo, é sintomática: sem Bruno Henrique e Gabriel Barbosa à disposição, o técnico divide suas fichas entre cinco apostas. E a mais certa delas, Copete, desfalca o time no sábado (10) por estar suspenso.

Titular, o colombiano esteve em campo em todos os minutos jogados pelo Santos até aqui, mas agora ficará de fora. Outro bastante acionado é Arthur Gomes, que herdou a vaga de Bruno Henrique e passou a entrar como titular -ainda que com certa inconsistência. O que chama a atenção, no entanto, é o rodízio promovido nas posições de frente.

Jair Ventura trocou pelo menos um atacante por outro em cada jogo do Santos em 2018, às vezes mais. No total, dez de 15 substituições envolveram jogadores de frente. Além dos já citados, o plantel ofensivo alvinegro ainda conta com Rodrigão, Rodrigo e Eduardo Sasha. E todos são testados, segundo o treinador, porque o início de Estadual é propício aos testes.

"É hora de fazer testes. Temos que correr riscos de perder pontos e até perder entrosamento, mas temos que conhecer bem o elenco e usar a base", explica Jair, com base justamente nos experimentos que tem feito.

O clássico contra o Palmeiras acabou sendo exceção por vários motivos, mas nos três jogos anteriores as peças que saíram do banco tinham sido as mesmas, inclusive na ordem: Jean Mota, Eduardo Sasha e Rodrygo. Resta saber quem ganha chance no sábado, contra a Ferroviária.

Bruno Henrique e Gabigol têm boas chances de formar o ataque titular alvinegro, mas tudo indica que isso ainda vai demorar um pouco. Bruno Henrique tem lesão na retina do olho direito e será reavaliado durante a semana, mas seu maior problema é a suspensão de cinco jogos na Copa Libertadores (ele cuspiu em um adversário na edição passada).

Já Gabriel Barbosa trabalha a parte física antes de fazer sua reestreia pelo Santos; ele ficou fora da lista dos relacionados do clássico com o Palmeiras e deve ganhar minutos aos poucos.

Colunas

Contraponto