Entrada da Cidade

Galiotte descarta punição a Jailson por reportagem com mãe corintiana

O presidente afirmou que o goleiro demonstrou preocupação sobre a reportagem, mas que ele não pode ser responsabilizado pelo episódio

Comentar
Compartilhar
01 MAR 2018Por Folhapress21h50
Mauricio Galiotte descartou qualquer punição ao goleiro Jailson pela reportagem da TV GloboFoto: Cesar Greco/Agência Palmeiras

O presidente do Palmeiras, Mauricio Galiotte, descartou em entrevista ao canal SporTV qualquer punição ao goleiro Jailson pela reportagem da TV Globo em que a mãe do jogador, torcedora do Corinthians, divide-se entre apoiar o filho ou o time do coração no estádio. O Corinthians venceu por 2 a 0 o dérbi disputado no último sábado (24), pelo Paulistão.

"É uma reportagem que criou polêmica, muita repercussão. Uma grande parte de torcedores não gostou. Realmente mexeu com o clube, com a torcida. E eu entendo perfeitamente o sentimento do torcedor, entendo a maneira do torcedor se manifestar. Mas como presidente eu preciso expressar o seguinte: o nosso contrato é com o Jailson", disse Galiotte.

"Ele é nosso atleta profissional e nos representa. E tem feito muito bem. Ele é muito dedicado, muito bom de grupo, comprometido. É o que importa para o gestor em relação a tudo o que aconteceu. Minha preocupação é com o Jailson. As demais pessoas não têm relação alguma com o Palmeiras. O Jailson é atleta, tem contrato conosco e isso é o mais importante", completou.

Galiotte afirmou que Jailson demonstrou preocupação sobre a reportagem, mas que o atleta não pode ser responsabilizado pelo episódio.

"Criou-se a polêmica porque envolveu o clube, e torcedor é paixão, não admite. E eu entendo perfeitamente o lado do torcedor, mas eu não posso de maneira nenhuma punir o jogador ou algo parecido. Foi uma matéria jornalisticamente profunda e temos que saber dividir as coisas. O Jailson continua normalmente no Palmeiras, vai jogar hoje", completou o presidente.

Colunas

Contraponto