07h : 36min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Diego Souza brilha, Brasil supera falta de entrosamento e goleia Austrália

O time canarinho teve dificuldades no primeiro tempo para criar chances de gol, mas conseguiu ser melhor na etapa complementar

Comentar
Compartilhar
13 JUN 2017Por Gazeta Press09h11
O time canarinho teve dificuldades no primeiro tempo para criar chances de gol, mas conseguiu ser melhor na etapa complementarFoto: Pedro Martins/MoWA Press

A Seleção Brasileira voltou a vencer sob o comando do técnico Tite nesta terça-feira no Melbourne Cricket Ground. Enfrentando a Austrália, o time canarinho teve dificuldades no primeiro tempo para criar chances de gol, mas conseguiu ser melhor na etapa complementar para superar os rivais por 4 a 0, gols de Diego Souza, que abriu e fechou o placar, Thiago Silva e Taison.

Aproveitando o amistoso em Melbourne para analisar novos convocados, Tite viu sua equipe sofrer com a falta de entrosamento, no entanto, ainda assim manteve um bom nível de jogo e não passou sufoco na defesa. David Luiz como volante foi muito bem, assim como Diego Souza, autor do gol relâmpago aos dez segundos do primeiro tempo.

Encerrado o período de amistosos na Austrália, a Seleção Brasileira volta a entrar em ação no próximo dia 31 de agosto, quando recebe o Equador na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Quatro dias depois o time viaja até a Colômbia para encarar James Rodríguez, Falcao Garcia e companhia.

O jogo – Quem pensou que a Seleção Brasileira teria dificuldades para sair na frente contra os donos da casa, se enganou. Logo aos dez segundos de jogo Giuliano, atuando na ponta direita, aproveitou passe errado da defesa australiana para ficar com a bola e acionar Diego Souza, que não desperdiçou a chance relâmpago e mandou para o fundo das redes.

Embora tenha ficado mais à vontade em campo com a vantagem no marcador, a Seleção Brasileira enfrentou dificuldades após balançar as redes. Tentando explorar os espaços deixados pela defesa rival, o time de Tite esbarrava na disciplina tática dos adversários, ainda que esses ainda tenham permitido outras chegadas de perigo do Brasil.

Aos 23 minutos Diego Souza ganhou disputa de bola na direita, invadiu a área e cruzou meia altura para Douglas Costa, que não conseguiu completar para o gol. Dez minutos depois foi a vez de Paulinho ficar muito próximo de ampliar o placar. Em ótima trama pela esquerda Alex Sandro cruzou rasteiro, Douglas Costa deixou passar, mas o volante não pegou em cheio na bola.

No segundo tempo o Brasil voltou com uma postura mais agressiva e ciente de que precisava render mais contra a Austrália. Aos 16 minutos, em cobrança de escanteio, David Luiz cabeceou na trave. No rebote Rodrigo Caio passou para Thiago Silva, que de cabeça ampliou o placar.

Criando mais oportunidades e trabalhando a bola de maneira mais rápida, a Seleção Brasileira conseguiu encontrar muito mais espaços e assustar o goleiro Langerak. Mais tranquilos no jogo, não demorou muito para os comandados do Tite fazerem o terceiro gol. Aos 29 minutos foi a vez de Taison receber de calcanhar de Paulinho na área e bater no cantinho.

Por fim, Diego Souza voltou a aparecer para fechar os trabalhos. Nos acréscimos, aos 47 minutos, o jogador do Sport transformou a vitória em goleada ao aproveitar cobrança de escanteio de Willian para cabecear sem chances para Langerak.

FICHA TÉCNICA
BRASIL 4 X 0 AUSTRÁLIA

Local: Melbourne Cricket Groud, em Melbourne, Austrália
Data: 13 de junho de 2017, terça-feira
Horário: 7h05 (Brasília)

GOLS: Diego Souza, dez segundos do 1ºT e 47 minutos do 2ºT, Thiago Silva, 16 minutos do 2ºT, e Taison, aos 29 minutos do 2ºT

BRASIL: Diego Alves; Rafinha, Thiago Silva (Jemerson), Rodrigo Caio e Alex Sandro; David Luiz (Fernandinho), Paulinho (Renato Augusto) e Philippe Coutinho (Willian); Douglas Costa (Taison), Giuliano (Rodriguinho) e Diego Souza
Técnico: Tite

AUSTRÁLIA: Langerak; Siansubry (Irvine), Degenek e Wright (McGowan); Milligan, Luongo (Mooy), Leckie (Hrustic), Troisi (Rogic), Behic e Kruse; Tim Cahill (Maclaren)
Técnico: Ange Postecoglou

Colunas

Contraponto