Entrada da Cidade

Daniel Guedes se diz pronto para seguir como titular, mas elogia Victor Ferraz

O lateral aguarda para saber se terá a oportunidade de ter uma sequência na equipe titular com o técnico Jair Ventura

Comentar
Compartilhar
06 FEV 2018Por Estadão Conteúdo22h02
Daniel Guedes ocupou a vaga de Victor Ferraz, lesionado, contra o PalmeirasFoto: Divulgação/Santos FC

O clássico contra o Palmeiras foi o primeiro jogo de Daniel Guedes pelo Santos em 2018. O lateral-direito ocupou a vaga de Victor Ferraz, afastado por causa de uma luxação no ombro direito. Apesar da derrota por 2 a 1, ele aproveitou bem a chance, tendo uma atuação segura e também dando o passe para o único gol do time na partida, marcado por Renato. Agora, então, aguarda para saber se terá a oportunidade de ter uma sequência na equipe titular com o técnico Jair Ventura. Ele garante estar pronto se receber novas chances.

"O professor tem as opções dele, eu trabalho no dia a dia, sempre faço o melhor e treino da melhor maneira. Nem a mais nem a menos do que ninguém. Treino forte para estar preparado quando a chance aparecer. Entre eu e Ferraz, quem ele escolher, o Santos estará bem servido", afirmou Daniel Guedes, em entrevista coletiva nesta terça-feira no CT Rei Pelé, em Santos.

Victor Ferraz é considerado titular absoluto da lateral direita do Santos há alguns anos, mas passa por um momento de questionamento, tendo sido vaiado pela torcida no duelo contra o Ituano, exatamente no jogo em que lesionou o ombro. Em busca do seu espaço no time, Daniel Guedes revelou ter realizado trabalhos especiais nas férias e também na semana que antecedeu o clássico.

"Procurei trabalhar muito fisicamente nas férias, fiz tudo que poderia fazer para melhorar, marcação, parte física, trabalhos específicos... Fiquei sabendo que jogaria com uma semana de antecedência pela lesão do Ferraz, e aí me preparei mais ainda. Sabia que a oportunidade viria. Fiz tudo que eu poderia fazer e fiz uma grande partida. Isso é o mais importante", disse.

Mas apesar da possibilidade de sair do time quando Victor Ferraz estiver livre do problema no ombro, Daniel Guedes garantiu torcer pela rápida recuperação do companheiro. "Não sei dizer exatamente o tempo, mas graças a Deus não foi nada muito grave. É um companheiro e precisamos dele. Espero que volte o mais rápido possível porque o time precisa dele", acrescentou.

O Santos até lidera o Grupo D do Campeonato Paulista, mas os apenas sete pontos somados em cinco jogos mostram um desempenho irregular do time no início da temporada. Daniel Guedes enxerga a situação com naturalidade, por ver o time em construção, mas promete um futebol melhor no duelo de sábado com a Ferroviária, em Araraquara. "Somos uma equipe em construção e evolução, criando um corpo. Os resultados vão vir. É parte do processo, logo vamos voltar a vencer", concluiu.

Colunas

Contraponto