03h : 37min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Cuca afirma que Palmeiras não conta mais com contratação do atacante Diego Souza

O atacante disse em entrevista no Recife que pretendia dar a resposta final sobre o caso ainda antes do final de semana

Comentar
Compartilhar
08 JUL 2017Por Estadão Conteúdo21h01
Cuca quis esfriar qualquer expectativa de contratação do atacante Diego SouzaFoto: Agência Palmeiras

O técnico Cuca, do Palmeiras, quis esfriar nesta sexta-feira qualquer expectativa de contratação do atacante Diego Souza, do Sport. Em entrevista coletiva, o treinador afirmou que não há mais novidade sobre a negociação e que a situação do momento é trabalhar com as opções atuais do elenco sem expectativa pela vinda de mais um reforço para o setor ofensivo.

"Não tenho mais nada para falar disso. Estou pensando no que tenho aqui de jogadores e procurar melhorar", afirmou Cuca. As conversas entre Palmeiras e o jogador se estenderam nas últimas semanas e vivem dias decisivos. Como na próxima segunda-feira o atacante pode enfrentar o Coritiba, no Paraná, e fazer o sétimo jogo pelo Campeonato Brasileiro, não poderia mais defender outra equipe pela competição.

O atacante disse em entrevista no Recife que pretendia dar a resposta final sobre o caso ainda antes do final de semana. "Sinceramente não estou mais pensando nisso. Vou trabalhar com o que tenho no elenco", disse Cuca. Foi o próprio treinador quem pediu o reforço à diretoria, para repor as saídas no setor ofensivo de Rafael Marques, para o Cruzeiro, e Alecsandro, para o Coritiba.

Antes de Diego Souza, o Palmeiras havia tentado Richarlison, do Fluminense, como reforço para o ataque. O clube carioca recusou, porém, uma proposta de mais de R$ 40 milhões pelo jogador de 20 anos.

Time

O Palmeiras não quer poupar os principais jogadores contra o Cruzeiro, neste domingo, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, para priorizar o confronto contra o Corinthians, na próxima quarta-feira. Cuca disse nesta sexta que ainda não se preocupa com o clássico no estádio Allianz Parque, em São Paulo, por considerar importante o próximo jogo, quando quer escalar a força máxima para ir em busca da quinta vitória seguida.

A equipe está em quarto lugar no Brasileirão e aposta que deve aproveitar o bom momento para continuar a crescer na competição. "Vamos analisar e levar o melhor que podemos. Não tem como repetir time, é claro, até pela sequência. Mas dentro da recuperação que tiverem, vamos levar a força máxima", disse o treinador em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

O time jogou na última quarta-feira em Guayaquil, no Equador, onde perdeu por 1 a 0 para o Barcelona, pela Copa Libertadores. Como na quinta a equipe viajou de volta para São Paulo, Cuca terá somente este sábado para definir a escalação, já que nesta sexta os titulares fizeram apenas trabalhos regenerativos e não foram a campo na Academia de Futebol.

Com o zagueiro Juninho suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Cuca tem ainda outros problemas. O meia venezuelano Guerra continua afastado para acompanhar a recuperação do filho Assael, que continua internado após ter se afogado na piscina de sua casa. "Em primeiro lugar é a família. Depois ele recupera tudo o que tiver de recuperar por aqui. O que aconteceu foi um baque para todos", afirmou o técnico.

A outra possível baixa é do atacante colombiano Borja. "Ele ficou até a meia-noite no hospital junto com o médico porque teve uma inflamação intestinal. Deixou até o passaporte no aeroporto, de tão mal que ficou", comentou Cuca. A tendência é o time ser escalado com: Fernando Prass; Mayke, Mina, Edu Dracena e Egídio; Thiago Santos, Tchê Tchê e Zé Roberto (Raphael Veiga); Róger Guedes, Dudu e Willian.

Colunas

Contraponto