Corinthians de Carille mostra lado ofensivo com 7 gols e ascensão de Jadson

Diante desse novo cenário, o Corinthians de Carille viu o meio-campista Jadson comandar as ações no meio-campo e, de quebra, mostrar a veia artilheira diante do Deportivo Lara

Comentar
Compartilhar
18 MAI 2018Por Folhapress10h02
Vitória foi a mais elástica do Corinthians jogando como visitanteFoto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

O Corinthians econômico em gols ganhou uma nova faceta na noite desta quinta-feira (17). Mesmo atuando fora de casa, na Venezuela, o time do técnico Fábio Carille, que pode estar de saída do clube após receber uma proposta milionária do Al-Hilal, aplicou uma goleada história de 7 a 2 sobre o Deportivo Lara, pela Libertadores, e confirmou a boa fase depois de derrotar Vitória e Palmeiras nos últimos dias. 

Nos três duelos, o Corinthians foi às redes em 11 oportunidades (venceu por 3 a 1 o time baiano e por 1 a 0 o clássico). Os resultados contrastam com o desempenho do ataque até essa série de jogos. A equipe corintiana, por exemplo, foi campeão paulista com 23 gols em 18 partidas.

Diante desse novo cenário, o Corinthians de Carille viu o meio-campista Jadson comandar as ações no meio-campo e, de quebra, mostrar a veia artilheira diante do Deportivo Lara.

O camisa 10 marcou os três primeiros gols corintianos no duelo válido pela quinta rodada da fase de grupos da Libertadores. No confronto com o Vitória, Jadson deu assistência para Romero marcar. Diante do Palmeiras, participou de forma ativa do lance do gol de Rodriguinho.

A retomada do meio-campista foi mencionada pelo técnico Fábio Carille. O comandante alvinegro ressaltou que Jadson teve as melhores apresentações com a camisa corintiana desde julho passado, quando o jogador teve uma lesão séria na partida contra o Avaí. Recuperado, ele chegou a perder o lugar no time na reta final do Campeonato Brasileiro.

Carille, que após a goleada despistou sobre o oferta da equipe da Arábia Saudita, também não poupou elogios à postura do time alvinegro diante dos venezuelanos,

"Muitas vezes a gente se surpreende com um resultado desse fora de casa. Eu falei para os meus jogadores que depois do jogo com o Palmeiras poderia haver um relaxamento e não foi o que aconteceu. Foi um resultado inesperado", disse o treinador, que mencionou a estratégia da equipe.

"A equipe sabe se comportar muito bem sem a bola. Sabe contra atacar ainda mais com dois meias como Rodriguinho e Jadson, com dois jogadores de velocidade. Já é uma marca do Corinthians, não é de hoje, é uma marca. Eu estou no meu décimo ano no Corinthians e a equipe sabe jogar muito bem sem a bola. A nossa equipe sabe se defender", completou Carille.

JOGO CONTRA O SPORT

Sem tempo para descanso, o Corinthians terá o Sport pela frente no próximo domingo (20), em Recife. De acordo com Carille, alguns jogadores reservas devem ter uma chance no duelo válido pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

O Corinthians deixará a Venezuela nesta sexta-feira em voo fretado rumo a Pernambuco, sem voltar à capital paulista. A ideia de Carille é definir o time somente no sábado de manhã, depois de uma avaliação física dos jogadores titulares.

A equipe agora briga pela liderança do Brasileirão. Depois de cinco rodadas, o time paulista soma dez pontos, mesmo número de Flamengo e Atlético-MG, mas o rubro-negro carioca ocupa a primeira posição por ter melhor saldo de gols.

Os corintianos voltam à Libertadores na próxima quinta-feira. Após assegurar a vaga nas oitavas de final, o Corinthians garante o primeiro lugar do Grupo 7 com um empate diante do Millonarios em Itaquera.

Colunas

Contraponto