15h : 39min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Contra o Vitória em casa, Palmeiras busca reconstrução para os mata-matas

O técnico Cuca deixou claro após perder por 2 a 0 para o Corinthians, na última quarta-feira, a condição do Palmeiras

Comentar
Compartilhar
16 JUL 2017Por Estadão Conteúdo13h30
O técnico Cuca deixou claro após perder por 2 a 0 para o Corinthians, na última quarta-feira, a condição do PalmeirasFoto: Cesar Greco/Ag Palmeiras

O Palmeiras tenta iniciar neste domingo uma nova fase na temporada. O clube recebe o Vitória, pela 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro, às 11 horas, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, para solucionar os problemas escancarados pela derrota para o Corinthians e iniciar os preparativos para a sequência futura de mata-matas.

O técnico Cuca deixou claro após perder por 2 a 0 para o Corinthians, na última quarta-feira, a condição do Palmeiras. Como ficou 16 pontos atrás do rival na tabela de classificação, a luta por títulos no ano será na Copa do Brasil e na Copa Libertadores. Até o início destas decisões, a equipe vai tentar usar os compromissos pelo Brasileirão como teste.

O treinador quer ajeitar principalmente dois setores mais emergenciais. As laterais e a posição de centroavante são as peças ainda sem encaixe no time titular. "Ainda não consegui definir um time titular. Se o time não tem rendido, é por responsabilidade minha", disse Cuca, depois de perder o clássico

A preocupação da comissão técnica é não deixar a série de três derrotas na temporada, agravada pelo jogo contra o Corinthians, comprometer as duas únicas chances restantes de título. A cobrança para a construção de um novo momento é grande porque nas duas competições o Palmeiras precisará reverter desvantagens

Daqui 10 dias a equipe terá de bater o Cruzeiro, em Belo Horizonte, pelas quartas de final da Copa do Brasil, depois de ter empatado por 3 a 3 no estádio Allianz Parque. Duas semanas depois, o Palmeiras joga a permanência na Libertadores contra o Barcelona, do Equador, para quem perdeu por 1 a 0 na ida, em Guayaquil.

"O Brasileiro ficou muito difícil para nós. Precisamos ter nos mata-matas o nosso carro-chefe no restante do ano. Temos de tentar ganhar a Libertadores ou a Copa do Brasil. Ou os dois", pediu Cuca.

Os jogadores receberam o recado e entenderam a necessidade de dar a volta por cima no maior momento de crise no ano. O elenco reconhece a necessidade de evoluir, pois sabe que a pressão vai aumentar caso novos fracassos decretem ao Palmeiras passar a temporada sem conquistar título algum.

A Mancha Alviverde, principal organizada do clube, organizou neste sábado um protesto na frente da Academia de Futebol para questionar o planejamento da diretoria de futebol. "Depois do clássico o time sentiu uma tristeza profunda. E isso é bom. Já vi grupos em que ninguém sentia isso. Vamos dar a volta por cima", afirmou o diretor de futebol Alexandre Mattos, alvo das reclamações da torcida organizada.

Após ver acabar na última quarta-feira a invencibilidade de 31 jogos como mandante, o Palmeiras não perdeu o apoio da torcida. O estádio deve receber mais de 30 mil pessoas.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS - Fernando Prass; Mayke, Mina, Edu Dracena e Juninho; Felipe Melo, Tchê Tchê e Guerra; Róger Guedes, Dudu e Willian. Técnico: Cuca.

Colunas

Contraponto