18h : 31min

Assine o Diário e o Santista por R$8 por mês no plano atual

Carille faz alerta após tropeço em 2013 “com um time muito melhor”

Além da diferença técnica frisada por Carille, o duelo de 2017 tem um outro fator diferente do de quatro anos atrás

Comentar
Compartilhar
08 MAR 2017Por Gazeta Press19h00
O Corinthians reencontra o Luverdense na Copa do Brasil a partir desta quinta-feira, às 21h30Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

O Corinthians reencontra o Luverdense na Copa do Brasil a partir desta quinta-feira, às 21h30 (de Brasília), na Arena Pantanal, e um dos poucos remanescentes do último confronto entre as equipes já fez um alerta ao jogadores sobre a possibilidade de o Timão ser surpreendido na casa do adversário. Auxilar de Tite em 2013, o técnico Fábio Carille relembrou que Guerrero, Emerson e companhia foram surpreendidos pelo rival nas oitavas de final daquela edição e perderam por 1 a 0 no jogo de ida.

“Nós já tivemos algumas experiências, nós fomos em 2013 com um time muito melhor. Digo, mais tempo junto, e perdemos lá por 1 a 0. Às vezes o nível de concentração cai, por mais que motive a concentração não vem, mas temos de trabalhar para isso”, afirmou o comandante, que viu as estrelas daquela época se recuperarem no jogo de volta e assegurarem a vaga com um triunfo por 2 a 0.

Além da diferença técnica frisada por Carille, o duelo de 2017 tem um outro fator diferente do de quatro anos atrás. Em vez do Passo das Emas, estádio localizado em Lucas do Rio Verde-MT, cidade onde fica o clube, o jogo será disputado na capital Cuiabá, diminuindo bastante a pressão exercida pelos donos da casa.

“Pelo que chegou até nós foi a opção deles de levar o jogo até Cuiabá, principalmente porque não poderiam usar o estádio deles. É melhor para nós, com certeza, em termos de logística, viagem. Também teremos a torcida a nosso favor para a gente chegar lá e fazer um grande jogo”, observou Carille, que quer um time mais criativo ofensivamente do que o que foi apresentado na quase eliminação diante do Brusque, na eliminatória anterior.

“É o que nós estamos buscando, melhorar a frente, fazer mais gols. Contra o Santos, o Vladimir fez grandes defesas, mas acho que está dentro do programado. Requer um pouco mais de tempo, estamos crescendo e contra o Santos já mostramos isso”, avaliou. Para ele, por sinal, nem mesmo o fato de repetir a escalação pela primeira vez na temporada quer dizer que o Timão já tem titulares definidos.

“Tem muitas vagas ainda abertas, estou deixando todos jogadores bem preparados para isso. Estamos nessa linha, mas estão abertas as vagas e vamos seguir nessa linha”, concluiu o comandante, que segue viagem com o elenco após o almoço nesta quarta-feira e deve chegar à capital mato-grossense no final da tarde.

Colunas

Contraponto