Promo DL

Brasil decepciona e perde para a Tailândia no Grand Prix no Japão

Foi a primeira derrota da história das brasileiras para as tailandesas na competição

Comentar
Compartilhar
15 JUL 2017Por Estadão Conteúdo21h30
Brasil é superado pela TailândiaFoto: FIVB

Depois de uma ótima vitória sobre a Sérvia na sexta-feira, a seleção brasileira feminina de vôlei decepcionou na madrugada deste sábado ao ser batida pela Tailândia por 3 sets a 0, com parciais de 25/22, 25/21 e 29/27. Foi a primeira derrota da história das brasileiras para as tailandesas na competição.

Quase irreconhecível em comparação ao jogo de sexta, a seleção se mostrou confusa em quadra, na cidade japonesa de Sendai, e acabou se tornando alvo fácil da jovem equipe da Tailândia.

O técnico José Roberto Guimarães escalou a equipe neste sábado com apenas uma mudança em relação ao primeiro jogo em solo japonês. Ele deu chance a Rosamaria, no lugar de Drussyla. Começaram jogando também Roberta, Natália, Adenizia, Tandara, Bia e a líbero Gabi. Ao longo do jogo, o treinador colocou em quadra Amanda, Monique, Naiane, Carol e Drussyla.

Titular na sexta-feira e reserva neste sábado, Drussyla foi a segunda maior pontuadora do Brasil, com nove, sete a menos do que Tandara. Já Ajcharaporn Kongyot foi o destaque tailandês com 18 pontos.

As tailandesas começaram melhor e chegaram a liderar o set inicial com vantagem de três pontos. Tentando iniciar reação, o Brasil até empatou em 21/21, mas as rivais foram melhores nos pontos finais e fecharam a parcial.

O segundo set foi mais tranquilo para a Tailândia, que liderou por até seis pontos. A vantagem da equipe adversária deixou o time brasileiro perdido em quadra. No terceiro set, então, as comandadas de Zé Roberto foram para cima. Mas abusaram dos erros e facilitaram a vida da Tailândia, liderada por Pleumjit Thinkaow, autora de 13 pontos no jogo, e Ajcharaporn Kongyot, que fez 18.

"Parabéns a Tailândia que fez uma excelente partida. Nós cometemos muitos erros e perdemos a lucidez no jogo em função das combinações de ataque da Tailândia", declarou o treinador, insatisfeito, principalmente, com o dia ruim do saque brasileiro

"Nosso saque não foi efetivo e só conseguimos quebrar o passe delas em alguns momentos. A levantadora delas (Tomkom Nootsara) é excepcional e jogando com a bola na mão imprimiu muita velocidade. Faltou atitude e lucidez para nosso time", reiterou Zé Roberto, que agora vê a equipe somar duas vitórias em cinco jogos no Grand Prix, em quarto lugar na classificação geral.

Na próxima semana, a seleção brasileira feminina de vôlei jogará em Cuiabá contra Bélgica, Holanda e Estados Unidos. Ao todo 12 seleções disputam a fase de classificação do Grand Prix. Avançam à fase final as cinco melhores. Serão seis finalistas no total porque a China, anfitriã da fase final, já está garantida na disputa. Até lá, os países se enfrentam em três grupos de quatro times cada em cada semana das três semanas desta fase de classificação.

Colunas

Contraponto