Entrada da Cidade

Andrés assume busca por camisa 9, mas vê salário como entrave

O presidente corinthiano, relatou dificuldades na busca e disse que a diretoria está atenta a oportunidades

Comentar
Compartilhar
08 MAR 2018Por Folhapress15h31
De acordo com Andrés, os salários pedidos em algumas negociações que já estiveram um curso são um entraveFoto: Agência Corinthians

O Corinthians ainda busca uma peça de reposição para o artilheiro Jô quase três meses depois de negociá-lo com o futebol japonês.

Após a vitória alvinegra por 1 a 0 sobre o Mirassol na noite da última quarta-feira (7), o presidente do clube, Andrés Sanchez, relatou dificuldades na busca e disse que a diretoria está atenta a oportunidades.

"Estamos trabalhando, mas não tem nada em andamento. Vamos esperar para ver o que acontece. Corinthians está sempre aberto a grandes jogadores e grandes contratações. Agora precisa ter oportunidade e desejo", disse o dirigente.

Ainda de acordo com Andrés, os salários pedidos em algumas negociações que já estiveram um curso são um entrave, pois são pedidos cifras europeias, fora dos padrões adotados pelo Corinthians.

No último dia 26, o clube fechou a lista de 30 jogadores para a disputa da fase de grupos da Libertadores. A relação tem apenas um centroavante: o jovem Matheus Matias, que estava no ABC e foi contratado em fevereiro.

O clube poderá fazer cinco trocas na lista antes de um eventual confronto de oitavas de final. A fase começará a ser disputada no começo de agosto, após a Copa do Mundo da Rússia.

Sem Jô, o técnico Fábio Carille já escalou Kazim e Júnior Dutra como centroavantes, mas nenhum deles agradou. Diante do cenário, o treinador trocou o esquema tático corintiano. Nos últimos quatro jogos, a equipe atua no 4-2-4, sem um camisa 9 e com quatro atletas à frente dos volantes.

Colunas

Contraponto