20h : 12min

Assine o Diário e o Santista por R$8 por mês no plano atual

Vila do Teatro precisa de apoio para reforma do espaço

Imóvel, ocupado há cinco anos por coletivos culturais, apresenta infiltrações, telhas do teto estão quebradas e goteiras prejudicam as salas; equipamento necessita de móveis e materiais para pintura

Comentar
Compartilhar
19 JUN 2017Por Rafaella Martinez15h52

O cartaz pendurado em uma das salas da Vila do Teatro, em Santos, traça um histórico do equipamento cultural: relembra que a casa localizada ao lado da Rodoviária Municipal, na Praça dos Andradas, já foi Rancharia do Barão de Mauá, controle de zoonose (carrocinha), casa de triagem da Febem e albergue noturno. Desde 2012 o imóvel histórico é ocupado por coletivos culturais da região que hoje pedem ajuda para conseguir manter as oficinas e demais atividades que funcionam no espaço.

O pedido é justificável. Por ser uma casa antiga, as paredes da Vila do Teatro possuem significativas infiltrações; algumas telhas do teto estão quebradas e goteiras prejudicam todas as salas do espaço. Nas estruturas de madeira também há pontos consumidos por cupins. Os problemas estruturais já trouxeram prejuízos: alguns materiais e figurinos dos coletivos já foram perdidos.

“A maior parte dos problemas nós mesmos conseguimos solucionar. Subimos no telhado, encaixamos telhas e pintamos as paredes com doações de tinta. Mas a casa é antiga e percebemos que, mesmo com todo cuidado e atenção, ela precisa de reparos maiores”, afirma Junior Brassalotti, presidente do Conselho de Cultura (Concult) e integrante do coletivo Os Panthanas, que ocupa o imóvel.

De acordo com ele, uma equipe da Prefeitura já esteve no local para verificar quais as necessidades de melhorias. No entanto, até o momento, não houve retorno. Ele aponta também a necessidade de doações de móveis e demais equipamentos para a Vila do Teatro.

“Atuamos há cinco anos fomentando a cultura em um local estratégico. Atualmente, sete coletivos ocupam a Vila promovendo, além de oficinas culturais, diversos outros eventos. Hoje a Vila do Teatro é um ponto de cultura que tem dado suporte para o diálogo com outras frentes sociais”, pondera Brassalotti.

Ele acrescenta que tudo o que existe hoje na Vila do Teatro foi doação. “Da pintura até a tinta usada. Buscamos parcerias para poder continuar o trabalho que tanto movimentou essa área da cidade”, finaliza.

Em nota, a Prefeitura de Santos informou que pequenas intervenções no espaço já são realizadas pela Secult e a Subprefeitura Central e Região Histórica, ­periodicamente.  

A Administrção Municipal destaca ainda que o imóvel pertence à Caixa de Assistência ao Servidor Público Municipal de Santos (Capep-Saúde) e foi aberto processo de retomada do imóvel da Capep para a Prefeitura para que seja feita, à conclusão do trâmite, a cessão do prédio da Prefeitura para a Secult, possibilitando a regularização do uso do espaço. 

 

Colunas

Contraponto