Santos

'Egbé' mescla teatro e hip hop no Aniversário de Santos

Estreia dia 26 de janeiro no Teatro Municipal Brás Cubas com entrada franca

Comentar
Compartilhar
25 JAN 2018Por Da Reportagem22h11
O Grupo Teatro Widia com um elenco formado por 90% de negrosFoto: Divulgação/Rodrigo Montaldi

No aniversário de Santos, dia 26/01, sexta-feira, às 21h, no Teatro Municipal Brás Cubas, o Grupo Teatro Widia estreia ÈGBÉ – Da Escravidão à Cidadania, espetáculo que tem como pesquisa de linguagem a Cultura Hip Hop e o Teatro de rua, ambas com discurso artístico, político e social na ocupação do espaço urbano. A montagem também foi trabalhada para palco convencional.

Os temas pesquisados e que permeiam todo o roteiro começam por Quintino de Lacerda – líder do segundo maior quilombo do país e primeiro vereador negro da cidade de Santos - chegando à atualidade com a formação das favelas, genocídio dos jovens negros, racismo, desigualdade social e abusos contra a mulher negra. O projeto foi contemplado pelo FACULT – Fundo de Assistência à Cultura de Santos.

O que mudou em 100 anos, a cidadania foi respeitada? A abolição da escravatura trouxe aos negros a liberdade, mas pouca coisa mudou. Os negros continuam presos a condições piores que no passado. O preconceito firme e ambulante. Quintino de Lacerda  sonhou com um país livre da escravidão, do preconceito e com igualdade social. Mas, o que vemos hoje em dia?

O Grupo Teatro Widia com um elenco formado por 90% de negros, utiliza o teatro, a música, a poesia, a dança, e a pintura para denunciar o racismo, a falta de oportunidades, a violência contra a mulher negra e a desigualdade social. Um cotidiano vivenciado pelos próprios atores que no processo buscaram revelar as suas lutas e o Quintino que corre em suas veias.

Serviço:

Dias 26 e 27/01
Horario: 21h
Local: Teatro Municipal Brás Cubas
Entrada franca

 

 

Colunas

Contraponto