Virada Cultural Paulista é adiada para novembro

O principal motivo da mudança foi a dificuldade de alguns municípios em montar a estrutura para a realização do evento

Comentar
Compartilhar
18 MAI 2018Por Rafaella Martinez08h00
A Virada Cultural Paulista é o maior evento cultural do interior e litoral paulistaFoto: Divulgação/Governo do Estado de SP

O novo secretário de Cultura do Estado de São Paulo, Romildo Campello, anunciou ontem que a Virada Cultural Paulista será transferida para novembro. De acordo com ele, o principal motivo da mudança foi a dificuldade de alguns municípios em montar a estrutura para a realização do evento, que costumeiramente acontece entre os meses de maio e junho.

“Vamos conversar com as cidades e alinhar uma grande revisão para esse 12º ano de Virada. Queremos fazer um evento histórico”, destaca Campello.

De acordo com a Secretaria de Cultura do Estado, a relação de cidades participantes na edição deste ano e outros detalhes técnicos serão definidos nos próximos meses.

A Virada Cultural Paulista é o maior evento cultural do interior e litoral paulista, realizada pelo Governo do Estado de São Paulo em parceria com as Prefeituras municipais. Enquanto o Estado arca com todos os custos de contratação dos artistas e monta a programação cultural, as prefeituras bancam todo o investimento na montagem da infraestrutura, além de garantir a segurança e a limpeza nas áreas do evento.

Realizada desde 2007, a Virada promove a circulação de programação artística em todas as regiões do Estado de São Paulo, chegando a cerca de 25 cidades a cada edição. Em 2017 o evento aconteceu nas cidades de Araraquara, Bauru, Ilha Solteira, Limeira, Mogi das Cruzes, Santa Bárbara D’Oeste, Botucatu, Piracicaba, Marília, Ribeirão Preto, Votuporanga, Santos, Itapetininga, Taubaté, Sorocaba, Assis, Caraguatatuba, Franca, Indaiatuba, Registro e Guarulhos.

São Paulo

A programação na capital – realizada pela Prefeitura de São Paulo – acontece neste final de semana. O evento chega à sua 14ª edição com a proposta de difundir a cultura pelos espaços públicos da capital. Serão centenas de shows, espetáculos de circo, dança e teatro, exibições de cinema, festas na rua e tantas outras manifestações artísticas com entrada gratuita.

Nomes consagrados como Caetano Veloso, Elza Soares, Beth Carvalho e Jota Quest estão confirmados na programação, que contará ainda com sessões de cinema, mostras de cultura popular, circo e instalações artísticas.

Além de ocupar o Centro Histórico, o evento acontecerá também em outras quatro regiões de São Paulo: Itaquerão, Praça do Campo Limpo, Parque da Juventude, Centro Esportivo Tietê e Chácara do Jockey.

Colunas

Contraponto