Entrada da Cidade

Vias públicas da Zona Noroeste e morros passam por reparos em razão das chuvas

Logo pela manhã, nas ruas Sebastião Brasil de Castro Rios e Caminho São Jorge, na Caneleira, foi feita a limpeza manual de bocas de lobo

Comentar
Compartilhar
07 MAR 2018Por Da Reportagem16h30
Funcionários também trabalharam na remoção de lamaFoto: Divulgação/PMS

Equipes da Secretaria de Serviços Públicos (Seserp) De Santos se voltaram nesta quarta-feira (7) a fazer reparos em vias da Zona Noroeste e morros, em razão das chuvas que atingiram a região nesta madrugada. Logo pela manhã, nas ruas Sebastião Brasil de Castro Rios e Caminho São Jorge, na Caneleira, foi feita a limpeza manual de bocas de lobo e de poços de visita, incluindo o desassoreamento mecanizado, com apoio de retroescavadeira. A lama também foi raspada.   

Ainda no bairro, funcionários removeram a lama da Rua Gilberto Franco Silva e limparam o bueiro da Rua Sebastião B. de Castro Rios. No Morro José Menino, também em decorrência da quantidade de lama que desceu da encosta, foi feita raspação das vias nas imediações da Praça Washington e das ruas Cira, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, onde também é feito desassoreamento mecanizado do canal, com escavadeira hidráulica.

"Concentramos os esforços no desassoreamento das caixas de sopé dos morros, pois elas sofreram maior impacto em decorrência das chuvas", explicou a secretária Fabiana Ramos Garcia Pires. Na madrugada, a maré chegou a 1,55 metro às 5h, conforme informações da Praticagem de Santos. No Morro José Menino, a Defesa Civil registrou mais de 90 milímetros de chuvas em menos de 1h.

Poste na Caneleira

Nesta quinta-feira (7), a Subprefeitura dos Morros limpará a área onde houve escorregamento de parte da encosta da Alameda Prefeito José Gomes, que resultou na queda de um poste na subida do Morro da Caneleira. No local, será feito a contenção, com o objetivo de desviar as águas pluviais que passam por cima do local onde ocorreu o deslizamento, evitando novas ocorrências.

O trabalho deve ser concluído em dez dias. Após avaliação do risco geológico da Defesa Civil, a Subprefeitura verificará o tipo de obra a ser executado em caráter emergencial. O poste foi substituído pela CPFL, que, no momento, recoloca a fiação da Net e da Telefônica. A pista será liberada pela CET-Santos na tarde de hoje (7).

Colunas

Contraponto