Entrada da Cidade

Vereadores de Cubatão pedem maior fiscalização em obras da CDHU

Comissão está cobrando da Prefeitura de Cubatão fiscalize os problemas estruturais que estes conjuntos apresentam

Comentar
Compartilhar
09 NOV 2018Por Da Reportagem08h20
Vereadores cobram maior fiscalização em obras da CDHU em CubatãoFoto: Rodrigo Montaldi/DL

A Comissão Especial de Vereadores (CEV), criada a fim de analisar e propor ações que possam contribuir para o processo de execução das obras realizadas pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU), está cobrando da Prefeitura de Cubatão fiscalize os problemas estruturais que estes conjuntos apresentam. No próximo dia 21, às 14 horas, a CEV realizará nova reunião.

Wilson Pio dos Reis (PSDB), presidente da CEV, cobrou o cumprimento de contrapartidas estabelecidas nos contratos firmados entre CDHU e a Prefeitura. Ricardo de Oliveira, o Queixão (PDT) questionou a respeito dos valores cobrados dos conjuntos, uma vez que foi prometido inicialmente que os apartamentos teriam sacadas e elevadores, o que não foi cumprido.

O vereador Márcio Silva Nascimento, o Marcinho (PSB), por sua vez, fez uma cobrança para a Prefeitura no que se refere à contratação de profissionais para a execução e acompanhamento destas obras. O parlamentar também entende que haja uma comunicação efetiva entre companhia e prefeitura, para prevenir contra incidentes.

A secretária de Habitação de Cubatão, Andréa Maria Castro, comentou a respeito deste acompanhamento da CDHU. “Na realidade, a Prefeitura acompanha quando integra algum convênio. Não existe um acompanhamento oficial da CDHU sem o interesse da Prefeitura”, explicou.

Casqueiro

Ainda na Câmara, foi aprovada o projeto de lei que cria o Parque Municipal Linear da Beira Mar no Jardim Casqueiro. A proposição, de autoria do Rafael de Souza Villar, o Tucla (PT), considera que a referida área é um privilegiado espaço público para a instalação de equipamentos para a prática de esportes e lazer.

O parlamentar afirmou que a área, que compreende Avenida Beira Mar e a Praça Independência, tem se transformado em um grande ponto de encontro de jovens e moradores para a realização de atividades físicas, esportivas, culturais e de lazer.

Tucla comentou que o governo anterior iniciou as obras para a revitalização da área e entregou a primeira fase à população. Em decorrência do tempo, da falta de manutenção e de intervenção do poder público, o local se encontra deteriorado, necessitando de reformas e melhorias.

 Tucla acredita que se torna urgente o empenho da administração para gerir e captar recursos “O Parque Linear Municipal da Beira Mar é o pontapé inicial para a consolidação deste projeto que irá beneficiar toda a cidade”. 

Colunas

Contraponto