Santos

Segurança da prova do Enem é a principal preocupação do MEC, diz ministro

Rossieli Soares lembrou que este ano o formato de Enem terá poucas mudanças, com as provas sendo realizadas em dois finais de semana para dar maior tranquilidade aos alunos

Comentar
Compartilhar
16 ABR 2018Por Agência Brasil20h01
Rossieli Soares lembrou que este ano o formato de Enem terá poucas mudanças, com as provas sendo realizadas em dois finais de semana para dar maior tranquilidade aos alunosFoto: José Cruz/Agência Brasil

O ministro da Educação, Rossieli Soares, garantiu hoje (16) que a principal preocupação do governo federal em relação à realização das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é para com a segurança e o sigilo das provas.

Soares lembrou que este ano o formato de Enem terá poucas mudanças, com as provas sendo realizadas em dois finais de semana para dar maior tranquilidade aos alunos.

De acordo com o ministro, a preocupação maior é com a segurança. “O sigilo da prova, no caso do Enem, é muito importante. Nós temos acompanhamento de várias instituições, temos apoio da Polícia Federal e vamos nos reunir com a Secretaria de Segurança. Portanto, todos os mecanismos de segurança estão sendo mantidos e, inclusive, sendo ampliados”.

Gestão curta

O ministro disse que na sua gestão o principal será a continuidade das políticas traçadas. “O foco do ministério será a de dar continuidade às políticas que vêm sendo apresentadas, como por exemplo a discussão da Base Nacional Comum do Ensino Médio, já entregue e em discussão no âmbito do Conselho Nacional de Educação; a Base Nacional do Ensino Fundamental e a Educação Infantil aprovado no final do ano e que está em fase de implementação em todos os municípios e estados brasileiros”.

Rossieli Soares defendeu a eficiência nos gastos para com a educação. “Isso precisa ser uma obsessão do país, fazer mais com menos, seja na base, seja no ministério, nas escolas, ou nas secretarias municipais e estaduais. Temos condições de melhorias e nós vamos buscar essa melhora da eficiência”.

Instituto

O ministro da Educação visitou o Instituto Benjamin Constant, instituição federal referência na educação e no tratamento de pessoas com deficiência visual, onde discutiu detalhes de um convênio com o Sistema Único de Saúde (SUS) para a realização de cirurgias de catarata.

“Fizemos um grande mutirão com cerca de 200 cirurgias realizadas com a participação do instituto e de outras instituições que apoiaram a iniciativa, e teremos nos próximos dias reuniões para continuar auxiliando a estruturação de cirurgias no instituto”.

Colunas

Contraponto