Pref 13 e 14

Santos aposta em tratamento diferente para acelerar volta de Vecchio

Os médicos do clube retiraram sangue da medula óssea do atleta e aplicaram em sua coxa direita, onde foi constatada uma ruptura do músculo adutor

Comentar
Compartilhar
01 AGO 2017Por Diário do Litoral17h30
Peixe aposta em um tratamento diferente para acelerar o retorno do meia VecchioFoto: Ivan Storti/Santos FC

O Santos aposta em um tratamento diferente para acelerar o retorno do meia Emiliano Vecchio, que virou ausência na equipe por conta de uma ruptura em músculo da coxa direita. Os médicos do Alvinegro Praiano retiraram sangue da medula óssea do argentino e aplicaram no local da lesão.

Os especialistas do clube acreditam que o procedimento realizado reduzirá o tempo de recuperação do jogador, antes previsto para cerca de um mês. Ele sentiu a lesão na vitória sobre o Flamengo, na última quarta-feira (26) e já não esteve presente no empate com o Grêmio, no último domingo (30).

“Por se tratar de uma lesão importante, com tempo prolongado para resolução, foi optado pelo uso de terapia biológica como adjuvante no tratamento. Foi utilizado um concentrado de medula óssea chamado 'BMAC', que consiste no uso de células regenerativas encontradas na medula óssea aumentando a capacidade natural do corpo durante a fase de cicatrização. Neste concentrado existem muitas células indiferenciadas, que significa que podem replicar-se em uma variedade de células teciduais”, disse o chefe da área de saúde do clube, doutor Rodrigo Zogaib.

Preterido pelo técnico Dorival Júnior, hoje no rival São Paulo, o meia Vecchio não vinha recebendo oportunidades na temporada e esteve próximo de uma transferência. Com a chegada de Levir Culpi, porém, o argentino passou a figurar entre os titulares e vinha sendo referência no meio de campo antes da lesão na coxa.

Ao todo, Vecchio realizou sete jogos nesta temporada e marcou um gol – diante da Chapecoense, na Vila Belmiro, pelo Brasileirão.

Colunas

Contraponto