Sabesp promove mutirão de doação de sangue no Dia Internacional da Mulher

30 funcionários da companhia se organizaram para abastecer os hemonúcleos da região nesta quinta-feira (8)

Comentar
Compartilhar
06 MAR 2018Por Da Reportagem21h18
30 colaboradores se candidataram para praticar este importante gesto de solidariedadeFoto: Divulgação/Portal Brasil

"Abastecemos com água e com vida". Este é o tema do mutirão da Sabesp para estimular a doação de sangue na Baixada Santista. E nesta quinta-feira (8), Dia Internacional da Mulher, a partir das 8 horas, 30 colaboradores se candidataram para praticar este importante gesto de solidariedade.

A ação já é promovida pela companhia há pelo menos cinco anos. Desta vez, a maior parte das doações será feita no Hemonúcleo de Santos, nas dependências do Hospital Guilherme Álvaro, em Santos, mas o reforço também se estenderá ao Hospital Santo Amaro, em Guarujá.

Como cada bolsa doada pode atender a, pelo menos, quatro adultos, por meio do fracionamento do sangue em quatro componentes (concentrado de hemácias, plasma, plaquetas e CRIO), a expectativa é de conseguir ajudar mais de 100 pessoas – número que pode ser maior caso o receptor seja uma criança ou um bebê.

Para quem deseja fazer sua doação, o Hemonúcleo de Santos fica nas dependências do Hospital Guilherme Álvaro, acesso pela Rua Oswaldo Cruz, 197, no bairro Boqueirão, Santos.

O voluntário precisa atender a alguns critérios básicos:

Ter entre 18 e 65 anos;
Pesar 50 Kg ou mais;
Estar em boas condições de saúde;
Ter se alimentado 2 horas antes da doação;
Não ter fumado 2 horas antes da doação, nem ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 24 horas,
Intervalo de pelo menos 60 dias da última doação para homens e 90 para mulheres.

Quem não pode doar:

Grávidas e lactantes;
Pessoas com sintomas como febre, gripe ou resfriado no dia da doação;
Aqueles que receberam transfusão de sangue ha menos de um ano;
Pessoas com histórico de doença de Chagas, hepatite, malária, sífilis, diabete e outras moléstias,
Aqueles que tiveram comportamento de risco para AIDS, uso de drogas injetáveis ou relação sexual com diferentes parceiros sem uso de preservativo.

Colunas

Contraponto