11h : 12min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Retrospectiva 2016: DL relembra os principais acontecimentos do ano

Neste ano, a Baixada Santista foi novamente testemunha de um acidente no Porto que expôs a fragilidade da região

Comentar
Compartilhar
31 DEZ 2016Por Rafaella Martinez08h00
Um vazamento do gás tóxico atingiu o pátio de cargas do terminal alfandegado da LocalfrioFoto: Daniela Origuela/DL

Problemas antigos dão o tom de 2016 na Baixada Santista

Acidentes e problemas recorrentes que ainda estão longe de ter uma solução. Em 2016, a Baixada Santista foi novamente testemunha de um acidente no Porto que expôs a fragilidade da região: quatro cidades foram impactadas com o vazamento de um gás tóxico da Localfrio.

Greves e protestos do funcionalismo público em virtude de atrasos e falta de pagamento também marcaram o ano em Cubatão e São Vicente. Parte das cidades da região também ficaram sem coleta de lixo.

Crimes bárbaros marcaram o noticiário. Em um mega-assalto no bairro do Macuco, em Santos, criminosos roubaram uma empresa de valores e deixaram três pessoas mortas.

Em um ano marcado por eleições municipais, a Baixada Santista se transformou em um dos principais redutos tucanos de São Paulo: dos nove prefeitos eleitos, sete são do PSDB.

Quase dois anos após ser eleita com 54,5 milhões de votos, a presidente Dilma Rousseff (PT) teve o seu mandato cassado (Foto: Fotos Públicas)

Impeachment, crise política e prisões são destaques do ano

Em uma das mais graves crises políticas da história, o Brasil testemunhou o segundo impeachment de um presidente da república em 24 anos e viu líderes da Câmara e do Senado suspeitos de corrupção.

Após o mais longo processo da história da Câmara, Eduardo Cunha foi afastado pelo Supremo e renunciou à presidência meses depois. Em 19 de outubro o político foi preso.

No Rio, dois ex-governadores tiveram a prisão decretada: Anthony Garotinho foi preso preventivamente nas investigações da Operação Chequinho, que apura o uso do programa social Cheque Cidadão para compra de votos na cidade em 2016. Ele foi liberado dias depois.

Já Sérgio Cabral foi preso pela Lava Jato, acusado de liderar grupo que desviou mais de R$ 220 milhões em contratos de obras com diversas empreiteiras.

O pedido de demissão do ministro de Cultura Marcelo Calero provocou uma crise no governo Temer em novembro.

Em tempo de crise econômica, o Brasil atingiu o nível recorde de desemprego: quase 12% da população economicamente ativa esta desempregada no país. As incertezas econômicas também tiveram impacto no custo de vida das famílias.

Quase 20 anos após a sua morte, Madre Teresa de Calcutá foi transformada em santa pela Igreja Católica após um milagre na recuperação de um santista.

Organizados em sua maioria pelo Estado Islâmico, os ataques de 2016 colocaram o Europa em alerta (Foto: Associated Press)

Crise dos refugiados, mortes e terrorismo no mundo

Marcado por conflitos e pelos desdobramentos da maior crise migratória desde a segunda guerra mundial, 2016 também foi o ano em que, após diversas tentativas, o governo colombiano assinou um acordo de paz com a maior guerrilha da América Latina. Ainda na América do Sul, a crise na Venezuela alcançou patamares preocupantes.

Nos Estados Unidos, o republicano Donald Trump venceu as eleições presidenciais e ocupará em 2017 um dos cargos mais importantes do mundo. O país também foi cenário, em junho, para o pior massacre desde o 11 de setembro: um atirador invadiu uma boate gay e matou mais de 50 pessoas.

Na Europa, atentados terroristas na França, Bélgica e na Alemanha marcaram o ano. Em dezembro o primeiro ministro da Turquia foi assassinado por um policial turco que disse agir como vingança pela tragédia da cidade de Aleppo.

Em 2016, a foto de uma criança Síria ferida após um ataque aéreo mostrou para o mundo o horror de uma guerra que assola o país desde 2011. Milhares perderam a vida nos conflitos.

O ano de 2016 também foi marcado por desastres naturais que causaram mortes e devastação em várias regiões do planeta. Terremotos causaram destruição no Equador, Itália, Nova Zelândia, Japão e na Ilha de Sumatra.

Já o furacão Matthew provocou um rastro de destruição no Caribe e nos Estados Unidos, durando mais de 10 dias. No Haiti, país mais devastado, mais de mil pessoas morreram.

Neste ano o Reino Unido decidiu em referendo, por mais de 1,2 milhão de votos de diferença, deixar a União Europeia (UE). A decisão histórica pode mudar a geopolítica mundial nas próximas décadas e culminou com a queda do primeiro-ministro britânico, David Cameron.

O líder da Revolução Cubana, Fidel Castro, morreu aos 90 anos no dia 25 de novembro (Foto: Associated Press)

De Arns a Fidel: mundo perde ícones de gerações

Ao longo de 2016 diversas figuras importantes do cenário artístico, político e cultural morreram.

Em janeiro o estilista francês André Courrèges, símbolo da revolução da moda dos anos 1960, morreu em Paris. Ele tinha Parkinson há 30 anos.

Em fevereiro o ex-secretário-geral das Nações Unidas Boutros Boutros-Ghali, que esteve à frente do organismo mundial entre 1992 e 1996, morreu, aos 93 anos.

O percussionista Naná Vasconcelos teve uma parada cardíaca em março e faleceu aos 71 anos, vítima de um câncer.

Cauby Peixoto morreu na noite do dia 15 de maio de 2016, aos 85 anos, em São Paulo. O cantor estava internado devido a uma pneumonia. No mesmo mês também partiu Mário Sérgio, vocalista do grupo Fundo de Quintal, aos 58 anos.

A atriz Elke Maravilha faleceu em agosto, aos 71 anos, quase um mês após ser internada para tratar uma úlcera. No mesmo mês o cirurgião plástico Ivo Pitanguy partiu aos 93 anos.

Em outubro, o escritor italiano e Nobel de Literatura Dario Fo morreu, em decorrência de uma doença respiratória aos 90 anos.

John Glenn, o primeiro astronauta norte-americano a entrar em órbita da terra morreu no dia 8 de dezembro, aos 95 anos.

Confira a galeria preparada pelo Diário do Litoral:

 
  • Oito pessoas foram condenadas na ‘máfia das lotações’ em São Vicente. O objetivo da PF era desarticular um esquema mafioso ligado ao Primeiro Comando da Capital (PCC).
  • Uma quadrilha fortemente armada protagonizou um mega-assalto em uma empresa de valores em Santos. Três pessoas morreram na ação e cinco foram presas.
  • O paradeiro de Flávio Graça, apontado como o responsável por três homicídios e duas tentativas contra pessoas ligadas à Clínica Americana, ainda é desconhecido.
  • Um ônibus que fazia o fretamento de estudantes universitários tombou no dia 8 de junho na altura do km 84 da rodovia Mogi-Bertioga, deixando 18 mortos.
  • O universitário Reinaldo Júnior, morreu após ser atingido por uma pedra na cabeça em uma tentativa de assalto na altura da Vila Esperança. Dois foram presos pelo crime.
  • Em 2016 a alta da maré superou valores históricos na região e provocaram danos em diversas cidades. Em Mongaguá, parte da orla foi destruída. Santos também teve prejuízos.
  • Três cidades da BS ficaram sem coleta de lixo por períodos do ano por conta de atrasos no pagamento à Terracom. As cidades afetadas foram Cubatão, Praia Grande e São Vicente.
  • Os tucanos assumem em 2017 as prefeituras de Santos, Praia Grande, Cubatão,Itanhaém, Peruíbe, Mongaguá e Bertioga. Em São Vicente estarão como vice.
  • A primeira sentença sobre o assassinato da dona de casa Fabiane de Jesus - crime que chocou o Brasil em 2014 - condenou, no dia 5 de outubro, Lucas Lopes a 30 anos de prisão.
  • Em 2016, Marcia Rosa, teve o mandato cassado em duas ocasiões pelo TRE sobre a alegação de que a prefeita excedeu o limite de gastos com publicidade em 2012.
  • No que foi considerado o mais letal atentado nos Estados Unidos desde 11 de setembro de 2001, a boate Pulse foi palco de um massacre, ligado ao Estado Islâmico, que causou a morte de pelos menos 50 pessoas.
  • Os britânicos votaram em um referendo pela saída do Reino Unido da União Europeia no dia 23 de junho. Com 52%, o referendo histórico culminou na renúncia do primeiro-ministro.
  • O presidente cassado da Câmara, Eduardo Cunha, foi preso no dia 19 de outubro, em Brasília.  Ele é acusado de receber propina de contrato de exploração de Petróleo.
  • Após três tentativas de negociações com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), em 26 de setembro, o governo colombiano assinou um acordo de paz com a maior guerrilha da América Latina.
  • O Papa Francisco declarou santa no dia 4 de setembro a madre Teresa de Calcutá, em uma missa de canonização celebrada na praça de São Pedro, em frente a 100 mil fiéis.
  • As incertezas econômicas que assolaram os brasileiros em 2016 resultaram em alta no custo de vida aliada a uma queda significativa no consumo das famílias.
  • No segundo trimestre deste ano, a taxa de desemprego no Brasil subiu para 11,3%. Até o fim junho, o país tinha 11,6 milhões de pessoas procurando emprego.
  • Dom Evaristo Arns morreu aos 95 anos, no dia 14 de dezembro de 2016, em consequência de uma broncopneumonia. Estava internado a cerca de quinze dias no Hospital Santa Catarina, em São Paulo.
  • O poeta, escritor e teatrólogo maranhense Ferreira Gullar morreu no Rio, aos 86 anos, vítima de uma pneumonia. Ele estava internado há 20 dias no hospital Copa D’Or, na Zona Sul do Rio.
  • O cantor britânico David Bowie morreu aos 69 anos. Ele lutava contra um câncer havia 18 meses. O artista havia celebrado 69 anos no dia 8 de janeiro com lançamento de álbum.
  • O cantor britânico George Michael morreu aos 53 anos. De acordo com a polícia britânica, uma ambulância fez um atendimento médico em Goring, no condado de Oxfordshire às 13h42.
  • Em 15 de julho um violento, mas fracassado golpe de Estado foi aproveitado pelo governo islamita turco para levar adiante expulsões em todas as esferas do Estado.
  • O jornalista e apresentador Luis Felipe Goulart de Andrade, de 83 anos, faleceu em decorrência de problemas no sistema cardiorrespiratório.
  • A tempestade caribenha mais forte em quase uma década atingiu a costa sudoeste do Haiti com ventos de 230 km/h e mar revolto que alagou cidades litorâneas destruindo árvores e telhados.
  • O maestro e compositor santista Gilberto Mendes faleceu no dia 1 de janeiro, aos 93 anos, vítima de um infarto. Ele foi um dos expoentes da música de vanguarda no Brasil.
  • Depois da condução coercitiva, Lula foi impedido de assumir a Casa Civil e virou réu na Lava Jato. Ele é acusado de tentar obstruir a Justiça e de ter recebido propina de empreiteiras.
  • O chargista do Diário do Litoral J.C. Lôbo morreu aos 82 anos em decorrência de problemas respiratórios. Lôbo é o recordista em charges do Rei do Futebol, o Pelé.
  • Uma série de fatores agravou os problemas sociais e econômicos no país, como a alta dependência da importação de bens, a queda do preço do petróleo e o controle estatal de produção.
  • O maestro, arranjador, pianista e compositor Nilson Zago morreu no dia 21 de janeiro, aos 71 anos. Zago era conhecido no Brasil e no exterior.
  • A Síria sofre com uma guerra civil desde 2011, quando teve início uma rebelião para tirar o ditador Assad do poder. Sem sucesso, o conflito continua até hoje e o grupo Estado Islâmico domina parte do país.
  • O ministro da Cultura, Marcelo Calero, pediu demissão acusando Geddel Vieira Lima de pressão indevida para liberar uma obra em Salvador. O ex-ministro também acusou o presidente Temer.
  • O ator Domingos Montagner morreu aos 56 anos de idade após se afogar no rio São Francisco, em Canindé de São Francisco, na divisa entre Alagoas e Sergipe.
  • O ano de 2016 foi o mais mortal para os imigrantes e refugiados que tentaram atravessar o Mar Mediterrâneo para chegar à Europa. Pelo menos 3.800 imigrantes morreram até outubro deste ano.
  • O STF manteve o presidente do Senado, Renan Calheiros, no cargo, derrubando a decisão do ministro Marco Aurélio, que determinou o afastamento do senador.
  • A pf prendeu, no dia 17 de novembro, o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral sob a suspeita de receber milhões em propina para fechar contratos públicos.
  • O ex-prefeito de São Vicente Tercio Garcia (PSB) faleceu durante o tratamento contra um câncer, em Santos. Garcia administrou São Vicente por oito anos consecutivos.
  • Premiada como a principal iniciativa de combate à corrupção no mundo, a Operação Lava Jato cumpriu mais de 60 mandados de prisão e 80 conduções coercitivas.
  • O embaixador russo, Andrei Karlov, foi morto a tiros durante a inauguração de uma mostra de arte, em Ancara, por um ex-policial turco que gritou “Aleppo” e “Allahu Akbar” (Alá é grande). O atirador foi morto.
  • No dia 8 de novembro, o republicano Donald Trump foi eleito o 45º presidente dos Estados Unidos, vencendo a democrata Hillary Clinton.  O empresário  surpreendeu o mundo ao contrariar as pesquisas de opinião.
  • O filósofo e romancista italiano Umberto Eco morreu aos 84 anos. Semiólogo, linguista e bibliófilo. Eco era personalidade de renome no meio acadêmico.

Colunas

Contraponto