Entrada da Cidade

Receita Federal alerta para mensagens falsas em nome da instituição

As notificações visam iludir o cidadão na tentativa de obter ilegalmente informações fiscais, cadastrais e financeiras

Comentar
Compartilhar
07 DEZ 2018Por Da Reportagem12h30
A Receita Federal alerta aos cidadãos para tentativas de fraude eletrônica envolvendo o nome da instituição e tentativas de aplicação de golpes via e-mailFoto: Agência Brasil

A Receita Federal alerta aos cidadãos para tentativas de fraude eletrônica envolvendo o nome da instituição e tentativas de aplicação de golpes via e-mail.

Tais  mensagens  utilizam indevidamente nomes e timbres oficiais e iludem o cidadão  com  a  apresentação  de telas que misturam instruções verdadeiras e falsas, na tentativa de obter ilegalmente informações fiscais, cadastrais e,  principalmente, financeiras. Os links contidos em determinados pontos indicados  na  correspondência costumam ser a porta de entrada para vírus e malwares no computador.
                                                                                                                          
 A  Receita esclarece que não envia mensagens sem a autorização do contribuinte, nem autoriza terceiros a fazê-lo em seu nome.                                                                                                                    

A  única  forma de comunicação eletrônica com o contribuinte é por meio do Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC), localizado em sua página na Internet.                                               

Veja como proceder perante estas mensagens:                                                                              

1.  não  abrir  arquivos  anexados,  pois normalmente são programas executáveis que podem causar danos ao dispositivo ou capturar informações confidenciais do usuário;                                                                   

2. não acionar os links para endereços da Internet, mesmo que lá esteja escrito o nome da RFB, ou mensagens como "clique  aqui", pois não se referem à Receita Federal;                                                         

3. excluir imediatamente a mensagem.                                                                                     

Para esclarecimento de dúvidas ou informações adicionais os contribuintes podem procurar as unidades da Receita Federal. 
                                                                                                                          

Colunas

Contraponto